Marco Aurélio nega mal-estar: “É boato”

Compartilhe agora

Em entrevista ao portal Metrópolis nesta quinta-feira (17), o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou ter passado mal a ponto de ser atendido no centro clínico da Corte.

LEIA TAMBÉM:
#STFOPovoQuerLulaLivre no topo do Twitter nesta quinta-feira

Lava Jato divulga nota para pressionar STF no julgamento da prisão em 2ª instância

O Brasil na encruzilhada entre o fascismo, a ditadura e a democracia

Mais cedo, uma série de publicações indicavam que ele teria sofrido um mal estar no dia em que o STF inicia o julgamento de três Ações Diretas de Constitucionalidade (ADCs) que tratam da prisão em segunda instância.

“Não passei mal, ao contrário. A genética tem me ajudado muito. Dificilmente fico doente. É boato”, garantiu Marco Aurélio.

Sobre a pauta do dia, ele afirmou que, nos últimos tempos, tem concedido liminares garantindo que a prisão de condenados ocorresse apenas depois do chamado “trânsito em julgado” que, na sua concepção, é quando se esgotam todos os recursos possíveis do condenado.

“Venho há muito tempo dando liminares, afastando a execução provisória. Não acredito em nada além das leis”, disse, destacando que não se trata de um adiantamento de qual será o seu voto. “Só se sabe de quem é a culpa quando não cabe mais recurso”, completou.