Bolsonaro vai ter que devolver cada centavo que tirou da educação, diz Haddad

Publicado em 10 maio, 2019
Compartilhe agora!

O PT fez os governos que mais investiram em educação na história do Brasil e não poderia deixar de se unir aos estudantes e professores na luta contra os cortes de Jair Bolsonaro (PSL), que elegeu a categoria como sua inimiga. Este é um dos recados propostos pela Caravana Lula Livre pelo Sudeste com Fernando Haddad, que teve seu primeiro ato ontem à noite (9) em Vitória, no Espírito Santo.

A comitiva, segunda realizada neste ano, também vai passar pelos estados do Rio de Janeiro e São Paulo, pretende manter a defesa permanente pela liberdade do ex-presidente Lula, contra a reforma da Previdência e a luta para evitar mais ataques à educação pública do pais.

LEIA TAMBÉM:
PT emite nota em defesa da educação brasileira

A mobilização ocorreu logo após Bolsonaro anunciar cortes em verbas de universidades que chegam a 52% do orçamento em algumas instituições. Na maioria dos casos, o dinheiro que resta não é suficiente sequer para cumprir o calendário letivo de 2019. Bolsas de mestrado e doutorado estão suspensas em todo país.

O desmonte na educação prova o caráter destrutivo do atual governo, ressaltado por Fernando Haddad no ato desta quinta.

“Nós temos que ter o compromisso de impor a primeira grande derrota do governo Bolsonaro. Ele vai ter que devolver cada centavo tirado da Educação. E, se demorar, devolver com juros e correção monetária”, disse Fernando Haddad

O ato foi realizado em frente ao Teatro Universitário da Universidade Federal do Espírito Santo e reuniu milhares de pessoas. Estavam presentes representantes e partidos políticos, diversos movimentos sociais, entidades sindicais e organizações de estudantes.

Assista ao vídeo do ato da Caravana Lula livre no Espírito Santo:

Com informações do PT

Compartilhe agora!