Velha mídia não tem alma nem coração

Publicado em 17 abril, 2019
Compartilhe agora!

A velha mídia é desalmada. Não tem coração. Basta vermos como ela se comporta na reforma da previdência. Posta-se contra velhos, viúvos e deficientes.

Se aprovado o fim da aposentadoria e a redução das pensões, tal qual pretende Sr. Jair Bolsonaro, teremos idosos e pessoas com deficiência em situação de rua, evento que não vemos atualmente em virtude da previdência solidária que possuímos na Constituição Federal.

Os veículos de comunicação — Globo, Estadão, Folha et caterva — agem como especuladores do mercado, por isso seria profilático que eles fossem obrigados a se inscrever na CVM — a Comissão de Valores Mobiliários.

LEIA TAMBÉM
Caminhoneiros podem entrar em greve dia 21 de maio

Os palpites errados que a “grande imprensa” dá acerca no mercado financeiro são um crime contra pequenos investidores e a economia popular. Só os megaespeculadores ganham.

A diabólica milícia virtual dessas empresas ditas de comunicação dissemina notícias falsas de relevância, haja vista o que ela fez na reforma trabalhista, repetindo como um mantra que seriam gerados 4,3 milhões de novos empregos; e na reforma da previdência enganam os de boa-fé prometendo mais 6 milhões de novos empregos.

Só para restabelecer a verdade, em abril o IBGE atestou que houve aumento de desocupados no país e esse número chegou a 13,7 milhões. Se somados aos subocupados e desalentados, teríamos cerca de 30 milhões sem trabalho. Eis a nação que as fake news estão construíndo.

Portanto, CVM nela [velha mídia] já!

Compartilhe agora!