Por Esmael Morais

“Fake news” tentam defender a nomeação do filho de Mourão

Depois de ter vencido as eleições disseminando notícias falsas, parece que Bolsonaro e seus apoiadores tomaram gosto pela coisa. Não importa o escândalo ou a mutreta, basta criar “fake news” empurrando a culpa para os petistas. LEIA TAMBÉM: Filho de Mourão ganha promoção

Publicado em 10/01/2019

Depois de ter vencido as eleições disseminando notícias falsas, parece que Bolsonaro e seus apoiadores tomaram gosto pela coisa. Não importa o escândalo ou a mutreta, basta criar “fake news” empurrando a culpa para os petistas.

LEIA TAMBÉM: Filho de Mourão ganha promoção no Banco do Brasil

Desta vez, a contrainformação tenta limpar a barra do filho do vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) que ganhou uma promoção mais que generosa no Banco do Brasil.

Ele agora é assessor especial da presidência e via ganhar R$ 36 mil.

LEIA TAMBÉM:  Propaganda do governo Bolsonaro insiste na guerra ideológica e em ‘fake news’; assista

Confira o texto de uma das versões da mentira compartilhada nas redes sociais:

“O que mais impressiona, no entanto, é que antes dele ocupar este cargo, quem ocupava era um Petista indicado – dizem -, desqualificado, e que ganhava não 37, mas 100 mil reais! Como não ficamos sabendo disso? Ainda bem que, após duas décadas de silêncio, a mídia começou a trabalhar.”

O próprio Banco do Brasil desmentiu a informação. Segundo o Banco, as três pessoas que ocuparam cargos equivalentes ao filho do vice não são filiados a nenhum partido político. E nunca houve salário de R$ 100 mil.