Ibope: Dilma cresce apesar dos ataques

A ex-presidenta Dilma Roussef (PT) ampliou sua vantagem na disputa por uma vaga no Senado. Ela subiu de 26 para 29% das intenções de voto, segundo pesquisa Ibope.

O desempenho de Dilma surpreende, pois ela cresceu apesar da divulgação da delação do ex-ministro Palocci pelo juiz Sergio Moro.

LEIA TAMBÉM: O recado de Lula sobre a participação de Moro na eleição

O levantamento foi divulgado nesta terça-feira (2) e mostra uma disputa acirrada para a segunda vaga de Minas Gerais.

O Jornalista Carlos Viana (PHS) tem 17%; Rodrigo Pacheco (DEM), 15%; e Dinis Pinheiro (SD), 14%. Os três estão tecnicamente empatados.

Fábio Cherem (PDT) aparece em quinto com 10%. Depois vem Rodrigo Paiva (Novo) com 7%.

Coronel Lacerda (PPL) e Miguel Correa (PT) têm 5% cada.

Bispo Damasceno (PPL) e Professor Túlio Lopes (PCB) têm 4% cada. Ana Paula Alves (PCO): 3%.

Vanessa Portugal (PSTU), Duda Salabert (PSOL) e Kaká Menezes (Rede) têm 2%. Edson André dos Reis (Avante): 1%.

Brancos/nulos para 1ª vaga: 19% e para 2ª vaga: 26%. Não sabem: 34%.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 2.002 eleitores de 115 municípios do estado entre 29 de setembro a 1º de outubro. Registro no TRE: MG-00237/2018. Registro no TSE: BR-06565/2018. O nível de confiança utilizado é de 95%.

Comentários encerrados.