Sérgio Moro vê desmilinguir apoio à Lava Jato

Compartilhe agora!

A Lava Jato já não é a mesma. Apenas 20 pessoas saíram às ruas de Curitiba, neste sábado (4), em apoio ao juiz Sérgio Moro.

A manifestação ocorreu na capital paranaense no mesmo instante em que milhares e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se despediam da ex-primeira-dama Marisa Letícia, no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP).

As duas dezenas de pessoas se concentraram em frente ao prédio da Justiça Federal, no nobre bairro Ahú.

O fiasco no protesto de hoje é mais um sinal de que a Lava Jato cansou e perdeu apoio entre a classe média, pois há a nítida sensação de que a crise econômica no país e o desemprego são prima-irmã da operação do juiz Sérgio Moro.

O ex-jornal Gazeta do Povo, defensor do magistrado e da operação, também viu desmilinguir-se o apoio à Lava Jato em Curitiba.

Lava Jato matou a ex-primeira-dama

Ainda nesta sexta, os advogados divulgaram nota afirmando que a ex-primeira-dama foi injustamente perseguida pela Lava Jato do juiz Sérgio Moro. “Os danos foram insuperáveis”, dizem no documento.

O senador Lindbergh Farias (PT-RJ), líder da oposição, concorda com os advogados:

“Não é exagero dizer que mataram a dona Marisa. Ela foi vítima de uma perseguição infame”.

TV Globo expulsa

O k-suco ferveu no início do velório da ex-primeira-dama Marisa Letícia, no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP). A TV Globo foi expulsa do local por militantes do PT.

Para a militância petista, a Globo tem parte na morte de Marisa Letícia. Por isso a emissora foi expulsa do velório.

A homenagem de Lula na despedida de Marisa

“Marisa morreu triste porque a canalhice, a leviandade e a maldade que fizeram com ela… Quero provar que os facínoras que levantaram leviandades contra ela tenham um dia a humildade de pedir desculpas”, discursou Lula.

Compartilhe agora!

Comments are closed.