4 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
42 Comentários

OAB quer proibir cursos de Direito por 10 anos. Bobagem. Tem que cuidar da qualidade

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) é a campeã dos desatinos, além de golpista, é claro. Agora a entidade quer suspender por 10 anos novos cursos de Direito no país. Uma bobagem. O Conselho Federal da OAB deveria lutar pela melhoria da qualidade do ensino nas públicas e nas privadas, não proibir ou suspender. ... 

Leia mais

2 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
5 Comentários

Estudantes da Faculdade Evangélica convocam manifestação contra SEB

seb.jpg

Estudantes da Faculdade Evangélica do Paraná realizarão nesta quarta-feira, dia 03, uma manifestação contra a crise na Sociedade Evangélica Beneficente (SEB), entidade mantenedora da faculdade e do Hospital Universitário Evangélico de Curitiba.

A SEB enfrenta sérios problemas financeiros há anos, dificultando o funcionamento do Hospital Evangélico e da Faculdade. Além de ser o maior hospital do Paraná, o Evangélico é o hospital-escola de vários cursos da Faculdade.

Os problemas financeiros da SEB são atribuídos à  baixa remuneração paga pelo SUS para os procedimentos realizados no Hospital; mas também há denúncias de desmandos na gestão da instituição ocorridos há alguns anos, dos quais a SEB nunca conseguiu se recuperar. Leia mais

18 de agosto de 2014
por Esmael Morais
5 Comentários

Curso de Medicina da Unila terá aula inaugural hoje

via O Paraná

Esta segunda-feira marca o início do segundo semestre acadêmico e o início do curso de Medicina da Unila (Universidade Federal da Integração Latino-Americana), em Foz do Iguaçu. A aula inaugural será ministrada no auditório da Uniamérica, à s 19h, pela professora Jadete Barbosa Lampert, da UFSM (Universidade Federal de Santa Maria). A conferência terá como tema Desafios da Educação Médica no Brasil.

A implantação do curso na cidade e na Unila atende a um duplo objetivo: resgatar a dívida com Foz do Iguaçu em relação ao curso de Medicina, que há tempos já deveria ter sido implantado aqui, e pensar na formação de recursos humanos e na reflexão no campo da saúde para a América Latina. Em suma, o curso dá respostas, simultaneamente, à s necessidades locais e da América Latina!, afirma o reitor Josué Modesto dos Passos Subrinho.

A recepção dos 60 novos acadêmicos, entre brasileiros e estrangeiros, é organizada pelo curso com apoio das pró-reitorias. Uma extensa lista de atividades ocorrerá de segunda a sexta-feira para apresentar a universidade, o PPC (Projeto Pedagógico do Curso), as instalações físicas e os profissionais que compõem o quadro docente e técnico da Unila.

O curso funcionará no espaço chamado Jardim Universitário, onde fica atualmente a Uniamérica. A estrutura para funcionamento do curso de Medicina dispõe de oito laboratórios específicos (como anatomia, morfofuncional, biologia, biologia molecular, histologia, entre outros), um laboratório de práticas, salas de aula e tutoria, salas para os professores, espaço na biblioteca e na sala de informática, além de salas para atendimento de profissionais e coordenação do curso.

Toda essa estrutura era utilizada apenas pela Uniamérica e a passaremos utilizar, de modo compartilhado, também. A Unila, em contrapartida, também deixará à  disposição para uso alguns equipamentos e objetos. Poucos cursos de Medicina iniciam com todas essas condições e aparelhagem!, explica o Leia mais

5 de junho de 2014
por Esmael Morais
9 Comentários

Terceirização no Hospital das Clínicas vira quebra de braço entre Reitoria da UFPR e servidores

O reitor da UFPR (Universidade Federal do Paraná), Zaki Akel Sobrinho, suspendeu ontem (04) uma reunião do Conselho Universitário que apreciaria a proposta de gestão compartilhada do Hospital de Clínicas do Paraná e da Maternidade Victor Ferreira do Amaral pela Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares). A decisão foi tomada porque um grupo de manifestantes liderados pelo Sinditest (Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Terceiro Grau Público de Curitiba), DCE (Diretório Central dos Estudantes) e APUFPR (Associação dos Professores da Universidade Federal do Paraná) impediu a entrada de integrantes do Conselho Universitário para a realização da reunião.

Segundo o reitor da UFPR, o que seria decidido não era o contrato com a Ebserh, mas se a UFPR aceitaria a gestão compartilhada do HC com a organização. O contrato será apreciado tão logo seja concluído pelo Coplad (Conselho de Planejamento e Administração da UFPR) e só a partir de então passará a ter efeitos reais a gestão compartilhada!, afirmou Zaki Akel Sobrinho. Para o reitor, a não aprovação da gestão compartilhada irá piorar a situação do hospital, que perderá funcionários e terá o número de leitos reduzido.

Desde ontem também, os funcionários do HC contratados pela FUNPAR estão em GREVE por tempo indeterminado. Os trabalhadores lutam pela manutenção dos postos de trabalho e por isso são contra a adesão à  EBSERH, por entenderem que a empresa é prejudicial tanto para a categoria, quanto para a população usuária. Eles alegam que se a adesão à  EBSERH for aprovada, a empresa fará as demissões de todos os trabalhadores fundacionais de maneira escalonada.

O Hospital de Clínicas possui servidores públicos concursados pela universidade, com estabilidade e carreira federal, mas também conta com servidores contratados pela FUNPAR, via CLT. Isso causa muita confusão e insegurança jurídica no funcionamento do hospital. O governo federal não abre mais vagas para concurso pois está tentando transferir a administração dos hospit Leia mais

15 de maio de 2014
por Esmael Morais
14 Comentários

UNILA recebe autorização do MEC para abertura do curso de Medicina

O Ministério da Educação publicou no Diário Oficial da União desta quarta-feira (14), a portaria N!º 278/2014, que autoriza a implementação do bacharelado em Medicina na UNILA. Esse é um passo fundamental para que a Universidade possa iniciar as atividades no segundo semestre deste ano, quando serão oferecidas 60 vagas, sendo 30 destinadas a candidatos brasileiros e 30 a candidatos do Paraguai, Argentina, Uruguai e Venezuela.

A autorização desta nova graduação ocorreu de forma bastante dinâmica, principalmente em função da verificação de diversos fatores encontrados em Foz do Iguaçu e que colaboraram para que a implementação ocorresse de forma mais acelerada. Na semana passada, dois avaliadores do MEC estiveram na cidade para averiguar a proposta pedagógica do curso, as instalações para aprendizado, as condições reais de implantação e os equipamentos médicos disponíveis na cidade.

Mais vagas para futuros médicos e médicas

O MEC também! autorizou a abertura de 420 vagas para oito novos cursos de medicina em universidades federais. As vagas são para campi das universidades localizados em cidades do interior de seis estados das regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste. A autorização está em portaria publicada na edição do dia! 13 de maios do Diário Oficial da União.

Os estados contemplados são Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Piauí, Rio Grande do Norte e Bahia. A autorização de vagas faz parte da Política Nacional de Expansão das Escolas Médicas das Instituições Federais de Educação Superior, no âmbito do Programa Mais Médicos. O programa prevê a criação de 11.447 vagas em faculdades de medicina até 2017 com foco na melhor distribuição da oferta de profissionais no país, e nas regiões onde há necessidade de ampliar a formação de médicos.

Com informações da UNILA e da Agência Brasil.

Leia mais