10 de novembro de 2016
por Esmael Morais
25 Comentários

Operação da PF contra pedageira no PR teve origem em denúncia de Requião; leia a íntegra do documento

requiao_pedagio_richaA Polícia Federal cumpriu na manhã desta quinta (10), no Paraná, mandados de busca e apreensão em concessionária de pedágio. A operação foi desencadeada a partir de denúncia de fraude apresentada ao Ministério Público pelo senador Roberto Requião (PMDB), em 2014, conforme documento abaixo, onde também o parlamentar pede providências ao governdor Beto Richa (PSDB). Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Requião exige abertura da “caixa-preta” dos salários de membros do Ministério Público

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), com base na Lei de Acesso à Informação, solicitou à Procuradoria de Justiça do Paraná (PGJPR) a relação de gastos do órgão com valores individualizados do subsídio de todos os promotores e procuradores de Justiça do Estado do Paraná nos últimos 12 (doze) meses.

O parlamentar argumentou no expediente enviado ontem (23) ao procurador Gilberto Giacóia que “muito vem se falando e sendo divulgado pela mídia nos últimos meses acerca dos gastos estatais com salários de membros do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário”.

De olho no volume de benefícios recebidos pelos promotores e procuradores, como auxílios disso e daquilo, o peemedebista pretende divulgá-los nominalmente pelo Twitter e sua página na internet.

Na verdade, Requião quer dar o troco no Ministério Público que esta semana, segundo ele, requentou denúncia antiga sobre gasto insuficiente na saúde durante seu governo, entre os anos de 2003 e 2007. O senador considerou “molecagem” do MP e acusou o jornal Gazeta do Povo de estar a serviço do governador Beto Richa (PSDB), que voltou a anunciar nos veículos do grupo RPC TV.

A política de enfrentamento que Requião faz chama a atenção, sobretudo da base governista em Brasília, em momento que o PT está nas cordas. “Ah, se o PT tivesse um, um só Requião!”, suspirou esta semana Paulo Henrique Amorim um dos porta-vozes contrários à judicialização e criminalização da política no Brasil.

A seguir, leia a íntegra do documento que pede a abertura da “caixa-preta” no Ministério Público do Paraná:

SENADO FEDERAL

GABINETE DO SENADOR ROBERTO REQUIÃO

Brasília-DF, 23 de julho de 2015.

Ofício nº 137/2015

Excelentíssimo Senhor Procurador Geral de Justiça,

Muito vem se falando e sendo divulgado pela mídia nos últimos meses acerca dos gastos estatais com salários de membros do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário.

Desta feita, com fulcro na Lei de Acesso a Informações Públicas – Lei nº 12.527/2011, requer-se informação sobre:

1) TODOS os gasto efetuados nos últimos 12 (doze) meses com recursos do Ministério Público;

2) Os valores individualizados do subsídio de TODOS os promotores e procuradores de Justiça do Estado do Paraná nos últimos 12 (doze) meses, incluindo, de forma devidamente discriminada, todas as verbas percebidas à titulo de benefícios e vantagens, tanto as estipuladas pelo art. 141 da LC Estadual nº 85/1999 – Lei Orgânica do Ministério Público Estadual (ajuda de custo, diárias, salário-família, auxílio moradia e gratificação adicional de férias), quando as eventuais outras que tenham sido incorporadas por legislações diversas, todos os valores correspondentes aos atrasad Leia mais

16 de julho de 2015
por Esmael Morais
23 Comentários

Piada pronta: Governador Beto Richa propõe “lei anticorrupção” no Paraná

O ex-inspetor-geral de fiscalização Márcio Albuquerque Lima, copiloto de Beto Richa nas corridas de 500 Milhas de Londrina, e Luiz Abi Antoun, primo do governador estão entre os denunciados por corrupção na Receita Estadual.

O ex-inspetor-geral de fiscalização Márcio Albuquerque Lima, copiloto de Beto Richa nas corridas de 500 Milhas de Londrina, e Luiz Abi Antoun, primo do governador estão entre os denunciados por corrupção na Receita Estadual.

Apontado pelo auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, delator na Operação Publicano, como beneficiário de parte das propinas coletadas na Receita Estadual, o governador Beto Richa (PSDB) anunciou nesta quinta-feira (16) um “pacote anticorrupção” no órgão fazendário. ... 

Leia mais

15 de julho de 2015
por Esmael Morais
25 Comentários

Além do governador Beto Richa, Gaeco pede investigação da secretária de Administração por fraude em licitação

Dinorah_RichaPromotores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) pediram nesta quarta-feira (15) abertura de investigação da secretária de Estado da Administração e Previdência, Dinorah Nogara, nos crimes praticados na Operação Voldermort. Como ela tem foro privilegiado, a solicitação foi encaminhada ao procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, chefe do Ministério Público do Paraná. ... 

Leia mais

14 de julho de 2015
por Esmael Morais
21 Comentários

Gaeco encaminha à PGJ denúncia de corrupção contra Beto Richa

gaecoO Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime (Gaeco) de Londrina, braço policial do Ministério Público do Paraná, encaminhou na última sexta-feira (10) à Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ) informações sobre o suposto envolvimento do governador Beto Richa (PSDB), do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Durval Amaral, e de seu filho, o deputado estadual Tiago Amaral (PSB), no esquema de corrupção na Receita Estadual. ... 

Leia mais

12 de agosto de 2014
por Esmael Morais
16 Comentários

Richa e Requião travam a ‘Batalha do Asfalto’, que vai parar no Ministério Público do Paraná

O governador Beto Richa (PSDB), candidato à  reeleição, e o senador Roberto Requião (PMDB), que tenta ocupar o Palácio Iguaçu pela quarta vez, travam no Paraná a “Batalha do Asfalto”. Não há dia que eles ficam sem trocar farpas! em público.

Nesta terça-feira (12), em Prudentópolis, por exemplo, em entrevista ao repórter à‰lio Kohut, da Rádio Najuá, o tucano não soube responder sobre a retomada da obra na PR-160. Ele afirmou que foi pego de surpresa e de cabeça!, não saberia responder, pois são várias obras em andamento.

Temos cerca de 350 km de duplicação de estradas em todo o Paraná. Enquanto não foi feito em oito anos anteriores nem 10% disso”, bateu, referindo-se à  gestão de Requião (2003-2010).

Denúncia no Ministério Público

Por sua vez, Requião contra-atacou hoje ao formalizar no Ministério Público do Paraná (MP) denúncia de irregularidades nas obras de duplicação da PR-445, no trecho de 17 km entre Cambé e Londrina.

Segundo documento levado pelo senador ao Procurador-Geral da Justiça, Gilberto Giacoia, empreiteiras responsáveis, Sanches Tripoloni, de Maringá, e a Triunfo, de Curitiba, já teriam iniciado as obras, entretanto, o governo do estado não fez o prévio empenho e a reserva no orçamento como prevê a lei.

“As despesas já efetuadas sem o correspondente empenho representariam o importe de aproximadamente 100 milhões”, diz um trecho da representação ao MP.

Além disso, Requião fez um pedido de informações — via Senado — direto a Richa sobre essa a PR-445.

No sábado (9), ao Blog do Esmael, o senador do PMDB havia adiantado que faria a denúncia porque Richa autorizou ordem de serviço de R$ 100 milhões sem possuir rubrica no orçamento do estado. Não tem empenho, portanto, não tem como pagar. A obra começou sem rubrica. Isso é crime e dá cadeia!, disse.

Leia a íntegra da representação no Ministério Público do Paraná:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/08/Repres_MPPR.pdf

Leia mais

30 de janeiro de 2014
por Esmael Morais
7 Comentários

Beto Richa esvazia “caneta” de secretário da Segurança Pública

O governador Beto Richa (PSDB) resolveu diminuir as atribuições do secretário de Estado da Segurança Pública (SESP), Cid Vasques, nesta quinta (30), ao transferir a prerrogativa de indicação de policiais que prestam serviço no Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Por meio de nota (clique aqui), o Ministério Público afirma que a escolha dos agentes, a partir de agora, é competência da Procuradoria-Geral de Justiça e o governador do Estado, “e não mais Gaeco e Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp)”.

Segundo fontes do blog no Palácio Iguaçu, Vasques está em férias em Paris. Ao ser informado pelo telefone do entendimento entre MP e Richa, o secretário teria ficado irritado.

O MP, que é chefiado no Paraná pelo procurador Gilberto Giacoia, havia dado um ultimado ao governador para que definisse o imbróglio sob pena de extinção do Gaeco. A crise entre SESP e MP teria se aprofundado em virtude da guerra de liminares visando garantir Vasques no cargo.

De acordo com a mesma fonte palaciana, o secretário estaria ganhando tempo — e enrolando o MP — até sua aposentadoria no mês de abril, pois Vasques também é promotor de Justiça do MP.

A guerra entre MP e SESP inciou no ano passado quando o secretário da Segurança determinou a implantação de rodízio na escolha de policiais do Gaeco. O órgão, que funcional como braço policial dos promotores, acusam Vasques de agir contra as investigações e por isso pediu que não fosse renovada sua licença no MP para continuar na pasta.

A seguir a íntegra da nota do MP:

MP-PR e Governo do Estado chegam a entendimento sobre Gaeco

O Ministério Público do Paraná e o Governo do Estado chegaram a um entendimento em relação ao Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Para evitar conflitos como os instalados, que culminaram com a crise que ameaçava a continuidade do Grupo, ficou acordado entre o governador do Estado, Beto Richa, e o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, em reunião realizada ontem (29), que as instâncias de indicação e de designação de policiais passarão a ser, respectivamente, a Procuradoria-Geral de Justiça e o governador do Estado, e não mais Gaeco e Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

Também ficou acordado que o Governo recomporá os quadros do Gaeco, inclusive estudando a possibilidade de sua ampliação.

As designações não terão prazo de validade pré-fixados, sendo eventuais substituições procedidas naturalmente, quando necessárias, como já ocorria.

Com essa decisão, o Governo demonstrou objetivamente que deseja prosseguir apoiando essa importante célula de Estado de combate ao crime organizado, porque reconhece a relevância social de seu trabalho. Assim, pode-se afirmar que o conflito institucional instalado está superado!, afirmou o procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia.

O entendimento foi comunicado oficialmente à  coordenação estadual e aos promotores coord Leia mais

Esmael Morais 2009-2018. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo