Requião: 'assumo o compromisso de acabar com a ladroagem do pedágio'

Requião: ‘assumo o compromisso de acabar com a ladroagem do pedágio’

O ex-senador Roberto Requião (sem partido) lidera uma caravana que discute os problemas do Paraná e que busca soluções para a retomada da economia, do emprego, da renda e da felicidade do povo no estado. Em entrevista ao Blog do Esmael neste domingo (28/11), Requião disse que assume o compromisso de acabar com a ladroagem do pedágio, caso ele seja eleito governador em 2022.

Requião explicou que ele firma compromisso –não promete– porque essa posição precisa de apoio da opinião pública, que transpasse o Ministério Público e o judiciário. O pré-candidato recordou que na época que era governador, o MP sempre deu razão às concessionárias de pedágio, contra os interesses dos usuários de rodovias, alegando que os contratos deveriam ser respeitados –mesmo sendo nocivos aos paranaenses.

‘Eu assumo o compromisso de acabar com a ladroagem do pedágio no primeiro dia de governo’, disse na entrevista, ao afirmar que o atual governador, Ratinho Junior (PSD), após as eleições, irá licitar o pedágio para mais 30 anos e implantar 15 novas praças de pedágio no estado. “É o mesmo golpe do Jaime Lerner que, sabendo que perderia a eleição, reduziu as tarifas na campanha, mas depois as tarifas não pararam de subir”, recordou.

O deputado Requião Filho (MDB) também participou da entrevista. Ele disse que uma das medidas a serem adotadas no início de 2023, sob novo governo, é revogar a lei que delega as rodovias paranaenses para a União pedagiar. Segundo o parlamentar, somente uma pessoa experiente –como Roberto Requião– tem condições de sepultar o pedágio no estado.

“O Paraná não precisa de pedágio, mas, em algum casos, podemos criar uma tarifa ‘pequenina’ de manutenção. Algo entre dois ou três reais. Em alguns trechos sem pedágio mesmo”, disse Requião.

Sobre a agremiação que se filiarão, Requião e Requião Filho disseram que estão aguardando a formação de uma federação partidária, que impõe uma associação programática nacional e ganha contornos definitivos e mais ideológicos. Em seu campo de atuação, PT, PCdoB e PSB discutem se juntar pelos próximos 4 anos. Ainda poderão vir nesse projeto PDT, PSOL e até mesmo o PSD.

No encerramento da entrevista, Requião e Requião Filho comemoraram a robustez da caravana em Londrina, Norte do Paraná. De acordo com eles, o movimento plural e suprapartidário sacudiu a região e indica que a “bolha” começou a ser furada. “Entramos em um processo fantástico de acumulação de forças e vamos derrotar o Rato em 2022”, avaliou o pré-candidato ao governo do Paraná, que, ainda, pediu um feedback da comunidade do Blog do Esmael sobre a eficácia das caravanas pelo interior do estado. “A próxima caravana, dia 2 dezembro, será no município de Paranavaí [Noroeste]”, convocou.

Assista a íntegra da entrevista

Por onde passou e vai passar a Caravana de Requião

  • Francisco Beltrão: dia 23/09 – quinta-feira
  • Jacarezinho: dia 07/10 – quinta-feira 19h30
  • Ponta Grossa: Dia 23/10 – sábado 9h30
  • Guarapuava: dia 28/10 – quinta-feira 19h30
  • Paranaguá: dia 05/11 – sexta-feira 19h30
  • União da Vitória: dia 11/11 – quinta-feira
  • Maringá: dia 18/11 – quinta-feira
  • Londrina: dia 25/11 – quinta-feira
  • Paranavaí: dia 02/12 – quinta-feira
  • Foz do Iguaçu: dia 09/12 – quinta-feira
  • Cascavel: dia 16/12 – quinta-feira
  • Curitiba: [janeiro, data a definir]