O último depoimento na CPI da Covid; acompanhe ao vivo

Renan Calheiros vê conexão entre rachadinhas e propinas nas vacinas Covaxin e Astrazeneca

O senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, vê fortes indícios entre entre as rachadinhas de Jair Bolsonaro e os pedidos de propinas na compra das vacinas Covaxin e Astrazeneca.

Nesta terça-feira (6/7), na reunida da comissão de investigação no Senado, Renan irá propor a convocação da ex-cunhada do presidente Jair Bolsonaro.

“É fundamental a CPI convocar Andrea Valle, ex-cunhada de Bolsonaro. Ela pode explicar se houve espelhamento do esquema das rachadinhas no governo federal. Como se sabe Carlos Bolsonaro é peça fundamental no ministério paralelo e Flávio Bolsonaro um influente filtro de indicações”, disse o parlamentar alagoano.

Leia também

Segundo Renan, a oitiva dela não é para incriminar, mas para esclarecer fatos relacionados a presença dessas pessoas no governo. “Ela cita um coronel reformado. São muitos os indícios e testemunhos da participação de militares em irregularidades com as vacinas Covaxin e Astrazeneca”, afirmou o relator da CPI.

Renan Calheiros ainda criticou o deputado Ricardo Barros (PP-PR). Segundo ele, o líder do governo quer impor sua ida à comissão ao dizer que teve sua honra sequestrada.

“Teve sim: por seu Chefe Bolsonaro, que o acusou e até hoje não negou ou defendeu”, declarou o relator da CPI.