Bolsonaro vetou palanque com Alvaro

Uma fonte governista relatou ao Blog do Esmael que a deputada Renata Abreu (SP), presidente nacional do Podemos, foi consultar pessoalmente o chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), sobre a possibilidade de obter apoio do bolsonarismo no Paraná para a reeleição do senador Alvaro Dias (Podemos).

Ciro ouviu atentamente e levou o reclame para o presidente Jair Bolsonaro (PL), que, segundo essa fonte, xingou Alvaro de coisas impublicáveis ao vetar palanque com o parlamentar, que busca reeleição em outubro.

Ato contínuo, Bolsonaro desembarcou em Londrina, onde lançou o deputado Paulo Martins (PL) ao Senado em um consórcio político com o governador paranaense Ratinho Junior (PSD).

No primeiro turno de 2018, em Toledo (PR), Alvaro foi gravado por um eleitor dizendo que Bolsonaro era um “bandido”. Na mesma ocasião, disse também que o então candidato “estava morto” – declaração que pegou mal, já que Bolsonaro estava hospitalizado por causa de uma facada.

Dito isso, sem espaço na chapa de Ratinho Junior e Bolsonaro, no Paraná, Alvaro Dias cogita se candidatar pela segunda vez à Presidência da República.

O Podemos, magoado com a desfeita, jura que irá lançar o senador Flávio Arns para dificultar a reeleição de Ratinho Junior.

É nesse angu que o Paraná tende a marchar rumo a uma das eleições mais nacionalizadas de sua história.

Crendiospai!

Veja também  Ministro da falta de Educação 'lava as mãos' para a desigualdade e a volta às aulas