Bolsonaro derreteu o valor de compra do Auxílio Brasil, diz Lula

Segundo o ex-presidente Lula, com alta dos preços, o Auxílio Brasil derreteu no bolso dos brasileiros mais necessitados.

As famílias mais pobres beneficiárias do Auxílio Brasil vão receber o valor reajustado a partir deste mês. Em vez de R$ 400, R$ 600, valor que o governo federal estabeleceu no contexto de medidas adotadas para atravessar período eleitoral, com validade até dezembro.

Os R$ 600, defendidos pelos PT e os partidos de esquerda desde 2020, vão chegar para as famílias valendo muito menos do que valia naquele período, lamenta Lula em seu site oficial.  

Citando reportagem da Folha de São Paulo, o ex-presidente afirma que o acréscimo de R$ 200 não deve trazer de volta ao carrinho itens básicos que deixaram de ser consumidos, como carne, leite e seus derivados, entre outros.

– Naquele ano, com R$ 200 no supermercado, o consumidor levava para casa 18 itens, incluindo arroz, feijão, carne, leite, ovos, queijo mozarela, macarrão, bolacha e alguns legumes. Neste ano, os mesmos itens custam mais de R$ 300, segundo a cesta básica do Procon-SP (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) e do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos). Hoje, o carinho vem mais vazio, sem carne de primeira e a mozarela, que têm subido com a disparada do leite – diz a reportagem.

Segundo o jornal paulistano, os R$ 200 de 2020 representam atualmente R$ 163,91.

Já os R$ 600 equivalem a R$ 491,72.

Moral da história: Bolsonaro derreteu o valor de compra do Auxílio Brasil.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.