Lula fará pronunciamento sobre 7 de setembro às 19h desta segunda-feira

“Serei candidato contra o Bolsonaro”, diz Lula a revista francesa

Em entrevista à revista francesa Paris Match, Lula (PT) afirmou, pela primeira vez, que será candidato à presidência na eleição de 2022, nesta quinta-feira (20/5).

“Serei candidato contra o Bolsonaro“, disse o petista. Lula aparece como o favorito em algumas pesquisas de opinião. No Datafolha, por exemplo, venceria Bolsonaro por 55% a 32%, no 2º turno.

LEIA TAMBÉM
Lula vai reestatizar a Eletrobras, se eleito for em 2022, promete Gleisi [vídeo]

A mentira de Pazuello continua hoje na CPI da Covid; acompanhe ao vivo

Governador Eduardo Leite, do RS, patina na disputa presidencial, segundo a Paraná Pesquisas

Lula continuou: “O que eles não sabiam é que estou pronto para lutar até o último suspiro para provar que se uniram para me impedir de ir às eleições”.

À revista, o ex-presidente disse que acredita ter sido “um bom presidente” e que, “em seu mandato, o Brasil tornou-se um importante ator no cenário mundial”.

Ele ressaltou que o país criou pontes entre a América do Sul, África e os países árabes, “com o objetivo de estabelecer e fortalecer uma relação Sul-Sul”.

Lula ainda comentou sobre seu diagnóstico de Covid-19, em janeiro, e disse que não sentiu sintoma algum. Também falou sobre a vacina, cuja última dose, recebeu em abril, e afirmou que continua a evitar aglomerações, usar máscara e usar álcool em gel sempre que necessário.

Favoritos em pesquisas de opinião
Pesquisa de intenção de voto para a Presidência da República nas eleições do ano que vem divulgada pelo instituto Datafolha no fim da tarde da última quarta-feira (12/5) mostra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na liderança em simulações de primeiro e de segundo turnos.

No primeiro turno, o petista alcançou 41% das intenções de voto. Em segundo, vem o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com 23%; seguido pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro (sem partido), com 7%; o ex-ministro da Integração Ciro Gomes (PDT), com 6%; o apresentador Luciano Huck (sem partido), com 4%; o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que obtém 3%; e, empatados com 2%, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e o empresário João Amoêdo (Novo).

Num eventual segundo turno contra o atual presidente, Lula venceria por 55% a 32%, segundo o levantamento.

Lula também venceria no segundo turno contra Moro (53% a 33%) e Doria (57% a 21%). Bolsonaro empataria tecnicamente com Doria, marcando 39% contra 40%. E perderia para Ciro, obtendo 36% contra 48% do pedetista.

A pesquisa, segundo o Datafolha, foi feita com 2.071 pessoas, de forma presencial, em 146 municípios, nos dias 11 e 12 de maio. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Do site Metrópoles, parceiro do Blog do Esmael