Gleisi responde a agressão: “Fascistas não nos intimidam”

Compartilhe agora

O presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann, publicou um texto em sua página do Facebook rebatendo agressões que sofreu neste sábado (29) em um hotel no Rio de Janeiro.

Os ataques foram filmados e compartilhados pelos próprios bolsonaristas. O vídeo foi compartilhado por Gleisi na postagem.

Antes, a deputada Bia Kicis havia compartilhado as agressões aumentando a baixaria com ataques pessoais a Gleisi.

Confira a postagem e abaixo o texto da presidenta do PT sobre o episódio:

FASCISTAS NÃO NOS INTIMIDAM. VIOLÊNCIA E INSULTO NÃO SÃO ARGUMENTOS

Neste sábado (29/02), quando já estava de saída de um hotel no Rio em direção ao aeroporto, com minha filha de 14 anos, um grupo de bolsonaristas me abordou com ofensas, palavrões e ameaças físicas. Já conhecemos este tipo de comportamento que é padrão dos seguidores da extrema direita. Não aceito insulto desse pessoal que tem na violência seu principal argumento.

Como se tratava de uma provocação armada previamente, hoje as milícias digitais de Bolsonaro estão mais uma vez espalhando nas redes versões falsas que as imagens desmentem. Vejam o vídeo postado por uma deputada de Brasília em seu Twitter, que reproduzo abaixo. O tipo de atitude fascista, característica dessa gente covarde.

Também se dirigiram ao ex-senador Lindbergh Farias. Pessoas que estavam no local reagiram e também enfrentaram os fascistas. Os agressores tentaram usar cadeiras e objetos para atingir quem nos defendia, e foram revidados. Instalaram um tumulto que foi contido pelos funcionários do hotel e seguimos para o aeroporto.

Eu sou da paz, e política pra mim é confronto de ideias, não físico, como pretendem eles. Respondi às agressões porque não aceito e não podemos aceitar esse método fascista de intimidação, pregado e estimulado pelos Bolsonaro.

Não vamos, é ninguém deve, se intimidar por essas abordagens toscas, sem educação e agressivas. Vamos tomar as medidas que sempre tomamos nestes casos, na esfera policial e judicial, processá-los e exigir indenizações, como tenho feito e obtido resultados.

Já estamos coletando todas as imagens e nosso jurídico está em ação.

LEIA TAMBÉM
FHC, articulador do golpe de 2016, é contra o impeachment de Bolsonaro

Aprovação de Sérgio Moro continua despencando, segundo a Paraná Pesquisas

Coronavírus pode ter feito a primeira vítima fatal no Brasil