Lava Jato busca ‘gol de mão’ como honra no final do jogo, diz advogado de Lula

Publicado em 1 outubro, 2019
Compartilhe agora!

O advogado Luiz Carlos Rocha, que defende o ex-presidente Lula, disse nesta terça-feira (1º) ao Blog do Esmael que a Lava Jato tenta um ‘gol de mão’ como honra no final do jogo.

No mundo da bola, o ‘gol de mão’ ocorre quando uma das partes ‘trapaceia’ na tentativa vencer o jogo. É a ausência do famoso de fair play (jogo limpo, conceito muito utilizado pelo meio esportivo).

O defensor curitibano visita todos os dias o petista na Polícia Federal de Curitiba, portanto, ele é uma espécie de porta-voz do ex-presidente.

“A Lava Jato busca um gol de mão como honra e por isso tenta humilhar o Lula com essa história de tornozeleira eletrônica. Eles [procuradores e a juíza Carolina Lebbos, da execução da pena] sabem que o presidente jamais colocará um anel de pombo”, afirmou Rocha. “Ele é de Garanhuns, do agreste pernambucano, como eu”.

LEIA TAMBÉM
No Dia Internacional do Idoso, Senado acaba com a aposentadoria

Barbara Gancia defende Lula: “Dá pra imaginar o Nelson Mandela de tornozeleira?”

Presidente do TRF4 afirma que Lula ‘não é bem-vindo’ na Polícia Federal de Curitiba

De acordo com Rochinha, como é conhecido na capital paranaense, o jogo acabou para as estripulias da Lava Jato.

Perguntado se poderia ter alguma medida unilateral da força-tarefa, como a soltura, o advogado diz que não tem possibilidade porque Lula rejeito essa hipótese. “Ele deseja que o Supremo julgue a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro e anule a pena”.

Ainda segundo o defensor do petista, a juíza Carolina Lebbos não tem força jurisdicional para revogar uma sentença que foi injustamente imposta ao ex-presidente. “Há ritos processuais que impendem, unilateralmente, a soltura do presidente Lula”, garantiu.

Ou seja, o impasse sobre a soltura de Lula continua.

Pelo sim pelo não, o Blog do Esmael permanecerá alerta nessa pauta.

Compartilhe agora!