Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

17 de dezembro de 2013
por esmael
43 Comentários

Em 2 semanas, governo do PT decreta fim do pedágio nas rodovias gaúchas

Enquanto o governo Beto Richa (PSDB), no Paraná, quer criar novos pedágios, os gaúchos liderados pelo governador Tarso Genro (PT) vão acabar com essa roubalheira em duas semanas. Leia abaixo reportagem de àlvaro Andrade, no portal da Rádio Gaúcha:

Até o fim do mês, 10 praças de pedágio deixam de cobrar tarifa no Estado

Em duas semanas, mais quatro polos de pedágio concedidos à  iniciativa privada terão os contratos encerrados no Rio Grande do Sul. Assim, estará finalizado o Programa Estadual de Concessão Rodoviária (PECR), implantado no governo Antônio Britto há 15 anos.

Mais de 570 km de rodovias federais serão assumidos pelo Ministério dos Transportes e não há previsão de cobrança de pedágio. No total, 10 praças serão desativadas em quatro rodovias federais (veja relação abaixo). Os trechos serão conservados pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT).

Mas parte das regiões vai continuar com cobrança de pedágio: são 370 km de estradas estaduais que passam ao controle da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). Os trechos ficam na Região Metropolitana (206 km), Carazinho (40 km) e Gramado (130 km). “Já temos todos os contratos de conservação e manutenção fechados, então não haverá descontinuidade alguma na prestação dos serviços”, assegura o presidente da EGR, Luiz Carlos Bertotto.

No entanto, as cancelas devem ficar levantadas na virada do ano: os contratos encerram entre 27 e 29 de dezembro, mas a estatal deverá ter um período de transição até retomar a cobrança. “Até o dia 6 ou 7 de janeiro já estaremos operando”, afirma Bertotto.

A tarifa nas praças da EGR terá redução de 30% frente ao valor atual cobrado pela iniciativa privada.

Praças de pedágio que serão desativadas:

BR-116
km 303 – Guaíba
km 22 – divisa RS/SC
km 48 – Campestre da Serra

BR-386
km 248 

17 de dezembro de 2013
por esmael
14 Comentários

Tarifa mais cara do mundo causa desmaio na CPI do Pedágio; assista

O culpado pelo tumultuo é o governo Richa que autorizou novo reajuste no pedágio mais caro do mundo, uma violência contra a economia e o direito de ir e vir das pessoas de bem nas rodovias paranaenses; quiproquó de hoje na Assembleia, durante a CPI do Pedágio, é mais um capítulo da violência empregada na defesa da máfia das concessionárias; houve até desmaio; CPI dos Patetas considerou positiva a reunião de hoje, o que não é de estranhar, pois essa comissão de "investigação" engoliu sem farinha aquele aumento concedido dia 1!º de dezembro pelo governo tucano; assista ao vídeo.

O culpado pelo tumultuo é o governo Richa que autorizou novo reajuste no pedágio mais caro do mundo, uma violência contra a economia e o direito de ir e vir das pessoas de bem nas rodovias paranaenses; quiproquó de hoje na Assembleia, durante a CPI do Pedágio, é mais um capítulo da violência empregada na defesa da máfia das concessionárias; houve até desmaio; CPI dos Patetas considerou positiva a reunião de hoje, o que não é de estranhar, pois essa comissão de “investigação” engoliu sem farinha aquele aumento concedido dia 1!º de dezembro pelo governo tucano; assista ao vídeo.

A chapa esquentou na manhã desta terça (17) durante a sessão da CPI do Pedágio, na Assembleia Legislativa do Paraná, quando manifestantes que acompanhavam o depoimento do secretário da Infraestrutura, José “Pepe” Richa Filho, irmão do governador, entraram em confronto com a segurança da Casa. Leia mais