26 de setembro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Bolsonaro quer Ilan Goldfajn no Banco Central #EleNão

Bolsonaro quer Ilan Goldfajn no Banco Central #EleNão

Na linha do desespero, Jair Bolsonaro (PSL) promete a banqueiros manter Ilan Goldfajn na presidência do Banco Central. ... 

Leia mais

4 de junho de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Azedou o arroz doce. Juiz manda abrir CPI da Dívida Pública de R$ 4,5 trilhões

Azedou o arroz doce. Juiz manda abrir CPI da Dívida Pública de R$ 4,5 trilhões

Os banqueiros que coloquem as barbas de molho, pois o juiz Waldermar Cláudio de Carvalho, da Justiça Federal de Brasília, determinou que o Congresso crie uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) para realizar uma auditoria da dívida pública brasileira “estimada” — não se sabe por quem — em R$ 4,5 trilhões. ... 

Leia mais

17 de março de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Lula vai lançar nova ‘carta ao povo brasileiro’ com viés de esquerda

Lula vai lançar nova ‘carta ao povo brasileiro’ com viés de esquerda

O ex-presidente fez uma autocrítica ao dizer que lançará uma nova ‘carta ao povo brasileiro’ não para aplacar o medo dos banqueiros, mas, segundo ele, para contemplar a ansiedade do povo brasileiro de verdade. ... 

Leia mais

15 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Vampirão cancela redução de juro

Vampirão cancela redução de juro

Ainda magoado com o desfile da Tuiuti, que o pintou como vampiro neoliberalista, Michel Temer (MDB) decidiu cancelar o ciclo de redução da taxa de juro. Essa medida pune os carnavalescos pagãos e privilegia — mais uma vez — os banqueiros e o capital vadio. ... 

Leia mais

10 de novembro de 2016
por Esmael Morais
38 Comentários

Bolsonaro é recebido por multidão em Recife após se comparar a Trump; assista aos vídeos

trump_bolsonaroAo enfiar o Brasil no atoleiro neoliberal, materializado na PEC 55/241, as elites locais vão parindo um “Trump” para chamar de “seu” tal qual nos Estados Unidos. Aqui o dito cujo também atende pelo nome de Jair Bolsonaro, deputado federal pelo PSC do Rio. Abaixo, assista à histeria dos recifenses com a chegada do “mito” no aeroporto Guararapes na tarde desta quinta (10): Leia mais

1 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
19 Comentários

Requião na oposição a Dilma?

levy_dilma_requiao.jpgO senador Roberto Requião (PMDB-PR) afirmou ao Blog do Esmael, nesta segunda-feira (1!º), que está desolado com os rumos que o governo reeleito de Dilma Rousseff (PT) está tomando. Segundo ele, a composição do ministério é o reflexo da conciliação do PT e do ex-presidente Lula com o mercado!. ... 

Leia mais

1 de outubro de 2014
por Esmael Morais
12 Comentários

Comercial do PT acusa Marina de andar com “gente da ditadura”; assista

do Brasil 247
Um novo comercial do PT, que foi ao nesta quarta-feira 1!º, penúltimo dia de propaganda eleitoral gratuita, acusa a candidata Marina Silva (PSB) de andar com “gente da ditadura”. O vídeo de 30 segundos mostra a imagem da presidenciável ao lado de fotos de Jorge Bornhausen e de Heráclito Fortes.

Trata-se de mais um ataque duro contra a adversária da presidente Dilma Rousseff nessa reta final da campanha. No filme, o narrador descreve os políticos, que apoiam a candidatura de Marina, como representantes “dos ruralistas e dos banqueiros. Gente que vem lá do tempo da Arena e da ditadura”. “Se Marina tem alguma coisa de novo, certamente não são as suas companhias”, concluir o texto.

Marina subiu no palanque do candidato ao Senado pelo PSB de Santa Catarina, Paulo Bornhausen, filho de Jorge Bornhausen, e é apoiada por Heráclito, que é candidato a deputado federal pelo Piauí pelo PSB.

Cumprindo agenda na favela de Paraisópolis (SP), Marina rebateu aos ataques do PT na mesma moeda, citando nomes de políticos que apoiam a candidatura de Dilma, como José Sarney, Fernando Collor e Renan Calheiros, e dizendo que eles contradizem a história da presidente, que deveria ser honrada por ela.

“As companhias que a presidente tem, do Collor, do Sarney, do Maluf, do Renan Calheiros, do Jader Barbalho e tantos outros com certeza, essa sim, é a verdadeira contradição, a contradição mais profunda na trajetória das pessoas que deviam estar honrando a sua trajetória”, criticou.

Ao citar “companhias” de Dilma que também fizeram parte da Arena e são ligadas à  ditadura, a candidata admite, de certa forma, que, como os outros candidatos, se relaciona com a “velha política”.

Assista ao programa abaixo:

Leia mais

9 de setembro de 2014
por Esmael Morais
20 Comentários

Dilma bate-boca com Marina: Não tenho banqueiro me sustentando!

do Brasil 247 A proposta de independência do Banco Central da candidata Marina Silva (PSB) rendeu um bate-boca entre ela e a presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira 9. Depois de um comercial da campanha do PT ter acusado Marina de dar aos banqueiros um poder de decisão de presidente e do Congresso, Marina rebateu dizendo que Dilma foi quem beneficiou os bancos em sua gestão, criando o “bolsa banqueiro”.

No final desta tarde, a candidata à  reeleição alfinetou a adversária, que tem como coordenadora de seu programa de governo Neca Setubal, herdeira do Itaú, e recentemente ganhou voto declarado do presidente da instituição financeira, Roberto Setubal. “Não adianta querer falar que eu fiz bolsa banqueiro. Eu não tenho banqueiro me apoiando. Eu não tenho banqueiro, você entende, me sustentando”, atacou Dilma Rousseff.

A petista voltou a criticar a proposta de independência do Banco Central de Marina. “O Banco Central, como qualquer outra instituição, não é eleito por tecnocrata nem por banqueiros”, mas por “quem tem voto direto. E o que o Congresso faz com o Banco Central? Chama e manda prestar contas”, disse.

Ela fez depois referência direta ao programa da presidenciável pelo PSB: “eu não digo isso porque sonhei com isso, está escrito no programa: autonomia do Banco Central e todo mundo sabe o que é autonomia do Banco Central”. Segundo Dilma, se autônomo, o Banco Central vai tomar decisões como definir a taxa de juros e a política de créditos “sem prestar contas ao Executivo e nem sequer ao Legislativo”.

Leia mais