Lula está elegível, garante a ONU

A mídia brasileira não se cansa de produzir fake news (notícias falsas) com o intuito de desmerecer a decisão da ONU, na sexta (17), que determina a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva.

LEIA MAIS
Lula está muito feliz, dizem advogados

Na prática, o Comitê de Direitos Humanos da ONU decidiu que o ex-presidente está elegível — contrariando o que pensa a mídia e setores partidarizados do judiciário.

O desespero dos barões da mídia é tanto que já escalaram Jair Bolsonaro (PSL) para dizer que vai tirar o Brasil da ONU, se eleito; o MBL para acusar o órgão multilateral de comunista; o jornalista Carlos Sardenberg, da Globo, para acusar a decisão de fake news (sic).

Nesta segunda (20), a desesperada mídia satisfez-se com o vice-procurador-geral eleitoral, Humberto Jacques, do MPF, que repetiu a cantilena da inelegibilidade de Lula.

A jurista Carol Proner é lacônica ao ironizar a opinião da mídia e do MPF: “Só esqueceram da ONU.”

Comentários encerrados.