Zema explica como “enricou” 86% nos últimos quatro anos

Os dados são oficiais e foram divulgados pelo TSE.

Romeu Zema (Novo), governador de Minas Gerais, candidato à reeleição, teve aumento de 86% em seu patrimônio durante os últimos 4 anos que governou.

Em 2018, Zema declarou patrimônio de R$ 69.752.863,96.

Zema agora, em 2022, declarou patrimônio de R$ 129.795.313,70 ao Tribunal Superior Eleitoral.

O governador mineiro “enricou” 86% enquanto governou Minas, segundo o TSE.

Economia

Romeu Zema alega que vendeu participação em duas empresas do Grupo Zema para uma companhia francesa.

Eis o comunicado de Zema:

O incremento no patrimônio de Romeu Zema ocorreu antes do início do atual mandato. Ainda em 2018, duas empresas que atuam no ramo de combustíveis e que eram do Grupo Zema, foram vendidas para uma companhia francesa de energia, por aproximadamente R$ 380 milhões. Romeu Zema tinha participações em ambas empresas vendidas e recebeu recursos, como Pessoa Física, de aproximadamente R$ 10 milhões.

Além disso, em uma das empresas, ele detinha 27,14% da participação acionária. Quando houve a divisão da venda, a parte da cota destinada a ele foi de aproximadamente R$23 milhões. Esses recursos foram direcionados à empresa de varejo da família e fundos de investimento. O restante da ampliação dos bens é proveniente valorização das empresas do grupo que segue conquistando mercado através de uma gestão que é reconhecida no setor como exemplar.

Kalil manteve o patrimônio em relação à eleição de 2018

A título de comparação, Alexandre Kalil (PSD), também candidato ao governo de MG, declarou bens de R$3.652.820,88 ao TSE.

Em 2020, Kalil havia declarado R$3.689.634,19 na disputa pela reeleição de prefeito de Belo Horizonte.

Blog do Esmael, notícias verdadeiras.

LEIA TAMBÉM