Teoria do Corpo de Bombeiros sobre o incêndio mortal para 19 pessoas em Nova York

Teoria do Corpo de Bombeiros sobre o incêndio mortal para 19 pessoas em Nova York

Uma única porta que foi deixada aberta foi crucial, por isso deu errado

Um mortal incêndio em um apartamento se espalhou rapidamente para um complexo residencial no Bronx, em Nova York. O fogo matou 19 pessoas e levou várias para o hospital.

As autoridades estão agora trabalhando para mapear como as coisas poderiam ter dado tão errado.

O Corpo de Bombeiros de Nova York suspeita que o fogo começou em um radiador elétrico em um apartamento no segundo andar.

A teoria do corpo de bombeiros é que a porta do apartamento teve um papel significativo no trágico evento que até agora custou a vida de dez adultos e nove crianças.

A porta do apartamento estava aberta, o que permitiu que a fumaça tóxica se espalhasse significativamente mais rápido para o resto do prédio.

Isso é o que o comissário de bombeiros Daniel A. Nigro disse em uma entrevista coletiva no domingo à noite, horário local.

Alarmes de fumaça

Outro fator que contribui para o trágico desenvolvimento do incêndio pode ser encontrado nos alarmes de fumaça do prédio.

Um porta-voz da Bronx Park Phase III Preservation LLC, proprietária do prédio, disse na noite de domingo que o alarme de fumaça no prédio funcionou como pretendido.

“Não há problemas com o sistema de alarme que conhecemos, e parece que funcionou como pretendido”, disse o porta-voz à NBC.

O morador José Henriquez diz o contrário à agência de notícias AP. Quando o alarme de fumaça disparou, ele não levou a sério porque o alarme de fumaça costumava ligar sem motivo.

Ele teme que vários dos moradores tenham tido o mesmo pensamento que ele, mas não chegaram a tempo.

Falta saída de emergência

Vários moradores desde o incêndio disseram que não conseguiram escapar do prédio quando descobriram o fogo devido à quantidade de fumaça – eles temiam ser sufocados antes de chegar.

Bloquearam as portas o melhor que puderam, e de lá ficaram esperando para serem socorridos pelos bombeiros.

O edifício também não tem saída de incêndio externa, como é frequentemente visto em Nova York.

O morador Winther Thomas disse ao sueco Aftonbladet que o prédio também não tinha sprinklers [conjunto de pequenos chuveiros hidráulicos ligados a um sistema de bombeamento de água, que em caso de incêndios são ativados para combater as chamas].

O prefeito de Nova York, Eric Adams, falou sobre o incêndio numa coletiva [vídeo]