28 de agosto de 2016
por Esmael Morais
44 Comentários

Especialista em viradas, Requião garante: “Já viramos e vamos vencer essa parada”

requiao_dilmaO senador Roberto Requião (PMDB-PR) disse neste domingo (28), véspera da ida da presidente Dilma Rousseff ao Senado, que o golpe será derrotado com margem de segurança. Leia mais

17 de agosto de 2016
por Esmael Morais
23 Comentários

Dilma vai se defender dia 29 “olho no olho” do golpe no Senado

lewandowski_dilma_renanA presidente Dilma Rousseff vai “olho no olho” se defender pessoalmente no juízo final do impeachment no Senado, no próximo dia 29 de agosto, conforme antecipado ontem (16) pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR). Leia mais

26 de junho de 2016
por Esmael Morais
14 Comentários

Senado sob cerco da velha mídia golpista

bonner_globo_dilmaEngana-se quem acha que a última operação da Polícia Federal, a Custo Brasil, era para atingir o PT. Foi apenas um meio para iniciar o cerco ao Senado, de fora para dentro, na tentativa de assegurar o resultado favorável ao impeachment no mês de agosto. Leia mais

11 de maio de 2016
por Esmael Morais
1 Comentário

Veja como será o golpe no Senado

renan_golpistaO Blog do Esmael vai transmitir ao vivo — para o Brasil e o mundo — a histórica sessão que votará o golpe contra a democracia, a partir das 9 horas, desta quarta-feira 11. A seguir, veja como será passo a passo o trâmite do afastamento da presidente Dilma Rousseff no Senado. Leia mais

12 de abril de 2016
por Esmael Morais
27 Comentários

DataEsmael divulga novo placar do impeachment: 326 contra, 171 a favor

Após placar de ontem (11) com sabor de derrota na comissão do golpe, agora a oposição caminha para a derradeira e fragorosa derrota no plenário da Câmara no próximo domingo (17).

Levantamento do DataEsmael*, concluído ao meio dia desta terça-feira (12), aponta que o governo tem na ponta do lápis 326 votos contra o impeachment ante 171 dos golpistas. Os indecisos somam 16.

Na sondagem anterior, na última sexta-feira (8), o DataEsmael havia contabilizado 321 deputados contra o golpe e os mesmos 171 a favor.

Cabe ao plenário da Câmara a tarefa de autorizar ou rejeitar a abertura, pelo Senado, do processo de impeachment da presidente da República; são necessários 342 votos dos parlamentares — ou dois terços de 513 — um quórum matematicamente impossível para oposição alcançar.

O aumento de apoios do Palácio do Planalto tem a ver com os seguintes fatores: 1- derrota moral na comissão do impeachment, onde os oposicionistas ficaram aquém do esperado (apenas 58% dos votos); 2- mobilização da base social contra o golpe; 3- pesquisa que põe Lula à frente na corrida presidencial de 2018, o que dá mais perspectiva de poder ao PT.

A virada do governo foi expressa ontem no voto do deputado Aliel Machado (Rede-PR), único representante do partido de Marina Silva na comissão.

O parlamentar pontagrossense se livrou do assédio “coxinha” ao se posicionar a favor da democracia e contra o golpe de Estado em curso. Igual a ele, no próximo domingo, data da votação do impeachment, deverá surgir dezenas de “Aliels” se libertando do “carimbo” golpista.

Entretanto, há aqueles deputados, como Fernando Francischini (SD-PR), que se orgulham de serem chamados de “golpistas” se o objetivo for derrubar Dilma Rousseff.

Portanto, a tendência é que o placar contra o golpe se amplie no plenário da Câmara. É aguardar e conferir.

*DataEsmael é instituto de pesquisa criado e patrocinado pelo Blog do Esmael, que nunca errou uma sondagem dentro da margem de erro.

Leia mais