5 de Abril de 2016
por esmael
11 Comentários

STF determina que Câmara também abra impeachment contra Temer

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo, determinou que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), dê prosseguimento à abertura do processo de impeachment contra o vice-presidente da República e correligionário Michel Temer (PMDB-SP).

Cunha informou ontem (4), por meio de petição ao STF, que não abriria o processo de impeachment contra Temer.

“Nunca, jamais, pode-se admitir tamanha intervenção em ato próprio de outro Poder da República, a ponto de autorizar a substituição da competência do órgão legislativo por decisão judicial”, esperneou preventivamente, sem sucesso, o presidente da Câmara.

Ato contínuo, Cunha arquivou pedido do advogado mineiro Mariel Márley Marra contra Temer. Ao todo, nove pedidos de impeachment tinham sido enviados ontem para a gaveta.

Na peça, o vice é acusado de cometer crime de responsabilidade ao assinar decreto de suplementação orçamentária – as famosas pedaladas fiscais — sem autorização do Congresso.

Além dessa representação no Supremo, Temer ainda é alvo de outra do ex-governador do Ceará, Cid Gomes, que o acusa de “diversas condutas tipificadas como crime de responsabilidade, que devem ser regularmente apreciadas por esta Casa [Câmara]”.

O ex-ministro da Educação lembra, também, que a empreiteira OAS teria repassado R$ 5 milhões de propina para o vice-presidente da República.

Nome do filme: o feitiço virou contra o feiticeiro; ou de golpista a golpeado.

6 de dezembro de 2015
por esmael
8 Comentários

Homem de Michel Temer nega conspiração contra Dilma

O ex-deputado federal paranaense Rodrigo Rocha Loures, um dos principais homens de confiança do vice-presidente da República Michel Temer, do PMDB, assegurou ao Blog do Esmael neste domingo (6) que não há equipe de transição visando o cenário de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).

“Não existe transição alguma. Há, sim, um açodamento muito grande da imprensa. Nós somos pela defesa da Constituição”, afirmou Rocha Loures, que no mercado de apostas aparece como virtual ministro-chefe da Casa Civil num eventual governo Temer.

“O ministro do governo Dilma chama-se Jaques Vagner. Estão intrigando o PT com o PMDB, nada mais do que isso”, disse o homem de confiança do vice-presidente da República.

Neste domingo, o jornal O Globo trouxe reportagem afirmando que os “aliados preparam ofensiva para levar PMDB ao comando do país”.

“Lamentavelmente, a intriga é filha da política. Muitos se alimentam disso para alimentar eventos negativos, que são contra o país”.

Para Rocha Loures, o pedido de impeachment é muito técnico e sofisticado e diz respeito às contas orçamentárias. Ele prevê que “isso demandará muito tempo” para serem checadas.

“Temos de esperar os desdobramentos na Câmara, quem serão os 65 membros da comissão especial. Há um rito e ainda não sabemos se o Congresso será chamado ao funcionamento durante o recesso”, explicou.

O Blog do Esmael perguntou a Rocha Loures se o vice-presidente da República estaria preparado caso do processo de impeachment avance na Câmara. “É muito ruim especular sobre o que ainda não aconteceu”, respondeu.

O homem de confiança de Michel Temer acredita que o pedido de impeachment também antecipa o debate nos municípios.

“As forças políticas municipais estão sendo chamadas a se posicionarem sobre de que lados estarão nessa contenda, se a favor ou contra o impedimento da presidente Dilma”, analisou.

10 de Abril de 2014
por esmael
35 Comentários

André Vargas: “Não tive direito à  defesa. Fui massacrado pela mídia. Vou provar minha inocência”

Deputado André Vargas (PT-PR), em entrevista ao Blog do Esmael, afirmou que provará sua inocência no Conselho de à‰tica da Câmara; "Eu não tive direito à  defesa, até agora fui massacrado pela mídia. Vou provar a minha inocência", disse; Vargas contou que renunciou à  vice, na segunda-feira (7), para preparar-se para o contra-ataque; "A verdade prevalecerá. Ainda não tive o direito à  defesa, mas, adianto, vou exercê-lo na plenitude. A casa vai cair para alguns"; o petista tranquilizou os leitores deste blog: "terça eu volto escrever [a coluna semanal sobre poder e socialismo]".

Deputado André Vargas (PT-PR), em entrevista ao Blog do Esmael, afirmou que provará sua inocência no Conselho de à‰tica da Câmara; “Eu não tive direito à  defesa, até agora fui massacrado pela mídia. Vou provar a minha inocência”, disse; Vargas contou que renunciou à  vice, na segunda-feira (7), para preparar-se para o contra-ataque; “A verdade prevalecerá. Ainda não tive o direito à  defesa, mas, adianto, vou exercê-lo na plenitude. A casa vai cair para alguns”; o petista tranquilizou os leitores deste blog: “terça eu volto escrever [a coluna semanal sobre poder e socialismo]”.

O deputado licenciado André Vargas (PT-PR) conversou há pouco com o Blog do Esmael sobre as rajadas que vêm recebendo da mídia nas últimas semanas. Segundo ele, os vazamentos de mensagens de texto “parciais” e “ilegais”, até agora, serviram para linchá-lo sem direito à  defesa. Leia mais

7 de Abril de 2014
por esmael
14 Comentários

Câmara arquiva pedido de investigação sobre Vargas

da Agência Brasil viaBrasil 247A Secretaria-Geral da Mesa da Câmara decidiu arquivar o pedido protocolado, na semana passada, pelo PSOL para que fosse aberta uma investigação sobre os fatos envolvendo o vice-presidente da Casa, deputado André Vargas (PT/PR), e o doleiro Alberto Youssef, preso na Operação Lava Jato da Polícia Federal. De acordo com a assessoria da Mesa, a decisão foi motivada por requisitos regimentais, com falta de detalhamento no ofício entregue pelo partido, e não indica qualquer indisposição da Casa em averiguar os fatos.

O PSOL informou que vai refazer o pedido, mas ainda não definiu em que formato o novo documento será entregue. Na tarde de hoje (7) parlamentares da legenda vão definir se reapresentarão um ofício com mais detalhes sobre as investigações ou uma representação com argumentos e provas para que a Corregedoria da Casa comece a investigar o caso.

O PPS, PSDB e o Democratas também sinalizaram que vão protocolar representação no Conselho de à‰tica da Câmara contra Vargas por quebra de decoro parlamentar.

Uma reportagem do Jornal Folha de S.Paulo, publicada na semana passada, diz que Vargas usou um avião do empresário para uma viagem a João Pessoa. Segundo o jornal, o empréstimo da aeronave foi discutido entre os dois por mensagem de texto no início de janeiro. O parlamentar explicou, por nota, que é amigo de Youssef e negou envolvimento com os negócios do doleiro.

No discurso em plenário no último dia 2, Vargas voltou a negar envolvimento com o doleiro Alberto Youssef, mas reportagem da Revista Veja desta semana revelou novos fatos com a divulgação de mensagens interceptadas pela Polícia Federal em que Vargas promete ajudar Youssef em contratos que o doleiro pretendia fechar com o governo federal na área da Saúde.

As investigações apontam suspeitas de que Yousseff e Vargas sejam sócios no Laboratório Labogen e que o parlamentar usou jatinho particular pago pelo doleiro em janeiro deste ano para uma viagem particular.

A Operação Lava Jato foi deflagrada no último dia 17, em seis estados e no Distrito Federal. Mais de 20 pessoas foram presas suspeitas de participar do esquema de lavagem de dinheiro que, segundo o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), movimentou mais de R$ 10 bilhões. Um dos presos foi o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

27 de Março de 2014
por esmael
23 Comentários

Na esteira da CPI, àlvaro pode crescer no jogo e se cacifar para a vice de Aécio

CPI da Petrobras, protocolada hoje no Senado, pode alçar àlvaro Dias à  vice do tucano Aécio Neves à  presidência da República; governador do Paraná, Beto Richa, que vai à  reeleição, perderia um importante aliado; se a comissão de investigação render! à  oposição e ao senador tucano, como se imagina, a única vaga em disputa pelo Senado, no Paraná, sobraria para seu irmão Osmar Dias; deputado Valdir Rossoni, em nome do PSDB, teria coragem de enfrentar o pedetista?

CPI da Petrobras, protocolada hoje no Senado, pode alçar àlvaro Dias à  vice do tucano Aécio Neves à  presidência da República; governador do Paraná, Beto Richa, que vai à  reeleição, perderia um importante aliado; se a comissão de investigação render! à  oposição e ao senador tucano, como se imagina, a única vaga em disputa pelo Senado, no Paraná, sobraria para seu irmão Osmar Dias; deputado Valdir Rossoni, em nome do PSDB, teria coragem de enfrentar o pedetista?

O senador àlvaro Dias (PSDB-PR), como um Fênix, ressurge das cinzas com a criação da CPI da Petrobras. Coube a ele, hoje pela manhã, protocolar o requerimento de instalação da comissão com 28 assinaturas de senadores. A partir de agora, como é contra o governo Dilma Rousseff e contra a gestão do PT, o tucano será figura fácil nos telejornais e jornalões da velha mídia. Leia mais