28 de junho de 2017
por Esmael Morais
7 Comentários

Kakay: ‘Moro foi irresponsável ao condenar Vaccari sustentado em delações’

O advogado criminalista Antonio Carlos “Kakay” de Almeida Castro, em artigo especial, afirma nesta quarta-feira (28) que o juiz Sérgio Moro, titular da lava jato, foi irresponsável ao condenar a mais de 2 anos o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. No entanto, Vaccari foi absolvido pelo TRF-4, ao sentenciar que ‘delação sem prova não gera sentença condenatória’. Leia mais

27 de junho de 2017
por Esmael Morais
108 Comentários

Decisão do TRF-4 “manda” Moro fazer cursinho da OAB: ‘delação sem prova não gera sentença condenatória’

Embora esteja montado num palanque político, em perspectiva, o juiz Sérgio Moro vai se desmoralizando com reformas de suas sentenças como aquela que condenava o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. Leia mais

7 de junho de 2017
por Esmael Morais
19 Comentários

Desembargador do TRF-4 absolve Vaccari de condenação com base exclusiva em delação

Não vai dar na GLobo. Pela primeira vez um desembargador reconhece que houve condenação com base exclusiva em delação, o que não está na lei, diz advogado Luiz Flávio D’Urso, sobre voto no tribunal sediado em Porto Alegre. Leia mais

5 de julho de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Partido dos Trabalhadores desmente velha mídia golpista sobre bloqueio de contas

rui_folhaO Partidos dos Trabalhadores, por meio de nota, nesta terça (5), desmentiu a velha mídia golpista que divulgou que a agremiação teve recursos bloqueados pela Justiça.

“A notícia é da semana passada. Os recursos já foram desbloqueados. O PT não cometeu ilegalidades em suas contas”, afirmou a assessoria de imprensa da legenda. Leia mais

4 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
32 Comentários

Manipulação descarada de delação busca golpe contra Dilma

via Brasil 247
golpe

O esforço dos meios de comunicação para encontrar de qualquer maneira! uma ligação da campanha de Dilma Rousseff com os recursos da operação Lava Jato superou um novo limite na fronteira que separa a boa fé da manipulação mais descarada.

Tenta-se, agora, aproximar a delação premiada do executivo Augusto Ribeiro de Mendonça Neto, da Toyo Setal, da campanha presidencial de Dilma em 2010. Todos os jornais destacaram que parte da propina paga para o ex-diretor de Engenharia e Serviços da Petrobras Renato Duque eram doações oficiais ao Partido dos Trabalhadores!.

O que se esconde é um aspecto essencial. Mendonça Neto esclareceu no depoimento que não havia informado ao PT do motivo das doações.

à‰ verdade que o executivo admitiu ter mantido em 2008 uma reunião com o tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, na sede do diretório estadual do PT em São Paulo, quando disse que gostaria de fazer contribuições! ao partido. Mas Mendonça Neto também disse no depoimento que não mencionou a Vaccari que as doações seriam feitas a pedido de Renato Duque! e que seriam fruto de propina. Leia mais