29 de agosto de 2016
por esmael
24 Comentários

‘Os tolos da internet não leram e não gostaram da proposta de Richa’

romanelli_copel_sanepar_richaO deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), líder do governo na Assembleia, em sua coluna desta segunda (29), nega que a intenção de Beto Richa (PSDB) seja privatizar estatais e novo trafiço. O colunista disseca seis mensagens do tucano. “Os que dizem o contrário é porque não leram e não gostaram. Ou vão na onda dos tolos da aldeia”, resume Romanelli. Abaixo, leia, ouça, comente e compartilhe a íntegra do texto. Leia mais

24 de setembro de 2015
por esmael
4 Comentários

Empresários e trabalhadores se unem contra o ‘CU’ do governador Beto Richa

O governador Beto Richa (PSDB) está tão isolado, mas tão isolado, que até adversários históricos se unem contra o mal maior, isto é, o ‘pacote de maldades’ em tramitação na Assembleia Legislativa do Paraná. São 14 itens que visam engordar o Caixa Único (CU) por meio de aumento de impostos e taxas.

É óbvio que essa unidade entre capital e trabalho é tácita, não combinada, portanto, solidifica a impressão de que o tucano já não serve mais a nenhum dos polos. Ou seja, o governador constitui-se hoje em entrave concreto para o desenvolvimento da economia do estado. Não é à toa que 80% dos eleitores paranaenses o reprovam, segundo a Paraná Pesquisas.

Na segunda-feira (28), o k-suco voltará a ferver na Assembleia. É possível que o ônus do reforço ao CU do governo Richa recaia sobre a “bancada do camburão”, composta pelos 31 deputados que só dizem amém às ordens Palácio Iguaçu.

O presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, em protesto contra o desserviço do parlamento estadual, levantou a bandeira da redução dos salários dos deputados. A ideia ganha força nas redes sociais, a exemplo do que ocorre em relação às câmaras municipais.

Sindicatos ligados a Centra Única dos Trabalhadores (CUT) estudam moção de apo Leia mais

28 de setembro de 2014
por esmael
5 Comentários

Coluna do Rocha Loures: Burocracia, o Brasil na vanguarda do atraso

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, relata o périplo que o empreendedor precisa fazer ao abrir seu negócio no país por causa da burocracia e das taxas; segundo ele, é o equivalente a quatro meses, e pelo menos 13 diferentes procedimentos, de acordo com o estudo do Banco Mundial; colunista afirma que papelocracia!, além de desmotivar negócios, cria ambiente favorável à  corrupção porque estabelece uma economia paralela, à  margem do Estado; "O país precisa crescer muito além dos ridículos 0,3% previstos para este ano. O primeiro passo está aí para ser dado, junto à s urnas no dia 05 de outubro", prega Rocha Loures; leia o texto e compartilhe.

Rocha Loures, em sua coluna deste domingo, relata o périplo que o empreendedor precisa fazer ao abrir seu negócio no país por causa da burocracia e das taxas; segundo ele, é o equivalente a quatro meses, e pelo menos 13 diferentes procedimentos, de acordo com o estudo do Banco Mundial; colunista afirma que papelocracia!, além de desmotivar negócios, cria ambiente favorável à  corrupção porque estabelece uma economia paralela, à  margem do Estado; “O país precisa crescer muito além dos ridículos 0,3% previstos para este ano. O primeiro passo está aí para ser dado, junto à s urnas no dia 05 de outubro”, prega Rocha Loures; leia o texto e compartilhe.

Rodrigo da Rocha Loures* ... 

Leia mais