11 de novembro de 2014
por esmael
16 Comentários

Tarifaços da água, luz e do ônibus patrocinam show da Rede Massa?

ratinho_richa_fruet_show.jpgAs estatais de água (Sanepar) e luz (Copel) e a Prefeitura de Curitiba têm em comum o fato de terem aplicado recentes tarifaços sem dó nem piedade nos usuários de seus respectivos serviços essenciais à  sociedade. Leia mais

20 de outubro de 2014
por esmael
19 Comentários

Richa ameaça: “O melhor está por vir”

richa_ameaca.jpgSanta Periquita que nos proteja, pois o governador reeleito Beto Richa (PSDB), em entrevista ao repórter Euclides Lucas Garcia, da Gazeta do Povo, edição deste domingo (19), disse em tom ameaçador: O melhor está por vir!.

Depois de reeleito no começo deste mês, já estouraram duas rebeliões organizadas pelo Primeiro Comando da Capital (PCC) nas penitenciárias de Guarapuava e Maringá. Ao todo, são 22 duas revoltas nos presídios somente este ano.

Os paranaenses têm pela frente o “deferimento” (parcelamento) do tarifaço da energia e, em dezembro, vem aí novo reajuste no preço do pedágio nas rodovias do estado, dentre outras “surpresas”.

Segundo informações do próprio Palácio Iguaçu, há um “aperto fiscal” para garantir o pagamento do 13!º salário. Os fornecedores não têm garantia de que receberão “o seu” porque a folha dos comissionados ainda bate no limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

A seguir, leia a íntegra da entrevista de Richa:

17 de junho de 2014
por esmael
51 Comentários

Coluna do Enio Verri: Richa não governa para os pobres

Enio Verri, em sua coluna desta terça, afirma que Beto Richa tem 'coração de pedra' ao aplicar tarifaço de 32,4% na conta de luz dos paranaenses; colunista recorda que, em 2012, governador aumentou a distribuição de lucros aos sócios privados da Copel dos 25% legais para 35%; estatal de energia registrou lucro líquido de R$ 583 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma alta de 46,2% na comparação com o mesmo período de 2013; receita líquida da Copel no período foi superior a R$ 3 bilhões, mais de 28% maior em relação ao primeiro trimestre do ano passado; Para os sócios privados, sobra generosidade. Com o aumento histórico que entra em vigor no próximo dia 24, mais uma vez o governador vira as costas para a população, especialmente a parcela mais pobre. Beto Richa não governa para os pobres!, escreve o petista; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri, em sua coluna desta terça, afirma que Beto Richa tem ‘coração de pedra’ ao aplicar tarifaço de 32,4% na conta de luz dos paranaenses; colunista recorda que, em 2012, governador aumentou a distribuição de lucros aos sócios privados da Copel dos 25% legais para 35%; estatal de energia registrou lucro líquido de R$ 583 milhões no primeiro trimestre deste ano, uma alta de 46,2% na comparação com o mesmo período de 2013; receita líquida da Copel no período foi superior a R$ 3 bilhões, mais de 28% maior em relação ao primeiro trimestre do ano passado; Para os sócios privados, sobra generosidade. Com o aumento histórico que entra em vigor no próximo dia 24, mais uma vez o governador vira as costas para a população, especialmente a parcela mais pobre. Beto Richa não governa para os pobres!, escreve o petista; leia o texto e compartilhe.

Enio Verri*

Na semana passada todos os veículos de comunicação do Paraná noticiaram que a Copel solicitou à  Aneel autorização para aumentar em 32,4% o preço médio da energia elétrica para os consumidores. Leia mais

11 de junho de 2014
por esmael
31 Comentários

Em nota, Gleisi se diz “inconformada” com tarifaço de Richa na conta de luz

A senadora Gleisi Hoffmann, pré-candidata do PT ao Palácio Iguaçu, resolveu interromper esta semana uma trégua tácita que havia declarado, desde o caso André Vargas, ao governador Beto Richa (PSDB). A parlamentar anunciou que pedirá investigação ao Ministério Público do tarifaço que atende “tão somente os interesses dos acionistas” da Copel.

Pela manhã de hoje, a petista bateu duro no tucano ao afirmar que ele faz “politicagem” com as vítimas das enchentes no Paraná (clique aqui). Agora, na boca da noite, Gleisi se diz inconformada com o reajuste de 32,4% na tarifa de energia da Copel. Leia a nota oficial:

Nota Oficial

Inconformada com a decisão do governo do Estado do Paraná de reajustar em 32,4% a tarifa de energia da Copel, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) vem a público condenar o aumento e solicitar a atenção dos paranaenses para os seguintes pontos:

1- O governador Beto Richa negou-se a aderir ao plano do governo federal para antecipar os contratos de concessão de energia, ficando contra o projeto de baratear a conta de luz de todos os brasileiros, em especial a dos consumidores paranaenses.

2- A inexplicável decisão do governador expôs a Copel Distribuidora S/A à  necessidade de comprar energia muito mais cara no mercado livre para cumprir a obrigação de atender o mercado consumidor do Paraná. Ao invés de pagar o valor de R$ 32,00/MWh definido pelo governo federal, teve de comprar energia por R$ 822,00/MWh, causando um prejuízo de 2469% por MWh aos cofres da empresa que pertence a todos os paranaenses.

3- Em maio passado, o governo federal socorreu as distribuidoras estaduais ao realizar um leilão para entrega de energia imediata. Com isso, a Copel conseguiu sair do sufoco e comprou energia por R$ 268,00 contra os R$ 822,00 que vinha pagando pelo MWh.

4- E, agora, depois das péssimas escolhas do governo estadual, e mesmo após o socorro da União, a Copel apresenta à  Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) o maior pedido de reajuste dentre todas as distribuidoras do país, penalizando toda a população e o setor produtivo do

10 de junho de 2014
por esmael
41 Comentários

Richa prepara maior tarifaço da história da Copel na tarifa de energia

via CGNA Copel solicitou um reajuste médio de 32,4% nas tarifas para Agência Nacional de Energia Elétrica. Se autorizado, este será o maior reajuste da tarifa na historia da Copel. O índice a ser implantado deve ser definido pela Aneel no próximo dia 17 e será implantado a partir do dia 24 de junho.

De acordo com a companhia, o que mais contribuiu para a alta taxa apresentada foi a compra de energia, que equivale a quase 20% do total. Um dos pontos que mais pesou para o maior gasto com a compra de energia foi a queda do nível dos reservatórios das hidrelétricas e consequentemente o acionamento de usinas térmicas.

Segundo o diretor-presidente da Copel Distribuição, Vlademir Daleffe, dos 32% do reajuste solicitado, a Copel só tem controle de 1,5%, sendo o restante referente a contratos firmados, principalmente pela compra de energia.

Mesmo a Copel informando ter responsabilidade por apenas 1,5% no total dos 32% solicitados para reajuste médio, o índice da companhia paranaense foi o maior entre todas as distribuidores que apresentaram um pedido de aumento para a agencia nacional.

Segundo o diretor-presidente da Copel Distribuição, o motivo é o momento em que cada empresa contrata os serviços, além de reajustes tarifários de 2013 que não foram repassados ao consumidor.

Vlademir Daleffe entende que o reajuste solicitado é alto, que não era o desejado, mas que o aumento nos valores dos contratos devem ser repassados ao consumidor. Ele explica que o reajuste autorizado pela Aneel será aplicado a partir do dia 24 de junho, mas o consumidor deve perceber o impacto apenas no final do mês de julho.

Atualmente o valor do quilowatt-hora na tarifa residencial por exemplo é de 26 centavos, caso a Aneel autorize o aumento de 32,4% o valor sobe para quase 35 centavos.

Lembrando que o aumento solicitado de 32,4% é um reajuste médio. A Aneel pode definir índices diferentes para cada setor como residencial e industrial.