27 de abril de 2017
por Esmael Morais
11 Comentários

Veja essa: pedágio levanta muro em estrada rural do Paraná

O presidente dos EUA Donald Trump faz escola mundo afora. Se “lá” o muro é para se segregar dos mexicanos, “aqui” a barreira é para separar moradores dos municípios de Arapongas e Rolândia, ambos na região Norte do Paraná. Leia mais

31 de outubro de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

Fruet sofre cerco da ‘tarifa zero’ na região metropolitana de Curitiba

O pequeno município de Tijucas do Sul, na região metropolitana, a 50 km de Curitiba, decidiu municipalizar o transporte público a partir do próximo dia 4 de dezembro quando vence a concessão de 25 anos.

A Prefeitura vai oferecer ‘tarifa zero’ para os 15 mil potenciais usuários tijucanos-do-sul. Atualmente, o serviço concessionado tem tarifa que custa entre R$ 3,50 e R$ 5.

O secretário municipal de Administração de Tijucas do Sul, Hélio Marcos de Oliveira, ao jornal Gazeta do Povo, explicou com simplicidade a “mágica” que possibilitou a tarifa zero:

“Para manter o preço atual da tarifa, teríamos que subsidiar um pouco. Entre isso e deixar a tarifa gratuita, decidimos investir um pouco mais e adotar a tarifa zero”.

Ou seja, o município eliminou o agenciamento que a máfia do transporte coletivo vinha fazendo o qual come um “subsídio” danado há 25 anos.

Se a tarifa zero no transporte público é possível num pequeno município, como comprovou Tijucas de Sul, também o é nos grandes municípios. No caso de Curitiba, pela quantidade de usuários, o custo da operação tende a ser menor, ou seja, a tarifa gratuita seria ainda mais crível na capital de todos os paranaenses.

O diabo é que a Prefeitura de Curitiba não almeja desvencilhar-se da máfia que domina o setor há décadas. Pelo contrário. As empresas de ônibus são peças-chave no financiamento de campanhas eleitorais.

Portanto, mesmo sob cerco da tarifa zero na região metropolitana, a Curitiba de Gustavo Fruet deverá resistir à gratuidade.

Em várias cidades do Paraná e do Brasil já se adota a ‘tarifa zero’ com grande sucesso de crítica e público.

Está aí um belo tema para os debates nas eleições de 2016.

Leia mais

4 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

Por vinte centavos o país parou em junho de 2013. Agora, Fruet aumentou o ônibus em R$ 0,45

fruet_tarifaco.jpgO prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), exagerou no reajuste da tarifa de ônibus. O preço vai saltar nesta sexta (6) de R$ 2,85 para R$ 3,30. A tungada será de 15,7% para quem pagar a passagem com dinheiro (o preço será de R$ 3,15 para quem usa o cartão-transporte). ... 

Leia mais

3 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
21 Comentários

Fruet eleva preço da passagem de ônibus em Curitiba para R$ 3,30

tarifa_zero_fruetO prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), alheio aos protestos de rua, vai reajustar o preço do ônibus de R$ 2,85 para R$ 3,30, nesta sexta (6), para os passageiros que pagarem a tarifa em dinheiro vivo. Para quem usa o cartão-transporte o valor saltará para R$ 3,15. ... 

Leia mais

27 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
3 Comentários

Tarifa zero para estudante em São Paulo poderá encorajar Gustavo Fruet em Curitiba. Será?

fruet_tarifa_zero.jpgO prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), agora tem um modelo de reajuste na tarifa de ônibus que pode agradar à  máfia e a moçada que foi à s ruas em junho de 2013 pela tarifa zero. O movimento estudantil luta pelo passe livre desde o fim dos anos 80 como medida profilática para conter a evasão escolar.

A fórmula encontrada pelo prefeito paulistano Fernando Haddad (PT), de fazer omelete sem quebrar os ovos, poderá ser repetida na capital paranaense onde a máfia do transporte coletivo pressiona para novos aumentos nas tarifas.

Em São Paulo, a partir de 6 de janeiro de 2015, a tarifa dos ônibus municipais passará de R$ 3 para R$ 3,50 para pagamento na catraca. O valor do Bilhete Único Integrado com o Metrô e os trens da CPTM será de R$ 5,45.

Em Curitiba, a passagem de ônibus subiu de R$ 2,70 para R$ 2,85 no último dia 11 de novembro. Durante o Carnaval, na metade de fevereiro de 2015, os usuários ‘já escolados’ esperam nova tungada com reajuste da tarifa para R$ 3.

A tarifa técnica, aquele valor efetivamente recebido pelas empresas por passageiro, a Prefeitura de Curitiba não tem coragem de mexer. Cada passagem custa hoje R$ R$ 3,1821, segundo a Urbs (órgão que gerencia o sistema de transporte) na capital paranaense. Quem paga essa diferença de R$ 0,322 em cada tarifa é o erário municipal. As empresas do transporte coletivo só enchem o papo, como sempre o fizeram.

Haddad apontou uma saída política para o colega Fruet agradar “gregos e baianos” nesse imbróglio do transporte coletivo, que, em perspectiva, devido ao preço proibitivo, perde usuários para o deslocamento individual.

Ou seja, Fruet poderá deixar intactos os interesses da máfia do transporte — reajustando de novo a tarifa — e concedendo o passe livre aos estudantes. O benefício serviria como uma espécie de “anestesia” para barrar possíveis protestos de trabalhadores.

Agora leia a notícia da implantação do passe livre em São Paulo: Leia mais

11 de novembro de 2014
por Esmael Morais
17 Comentários

UGT promete aliança com estudantes pela redução da tarifa de ônibus

fruet_ugt_tarifa.jpgA União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná, indignada com aumento na tarifa do ônibus, que saltou nesta terça-feira (11) de R$ 2,70 para R$ 2,85, promete infernizar a vida do prefeito Gustavo Fruet (PDT) nos próximos meses. A entidade sindical avisa que fará uma aliança com o movimento estudantil para reduzir o preço da tarifa na capital e em outras cidades do interior do estado. ... 

Leia mais