31 de maio de 2018
por Esmael Morais
Comentários desativados em Temer corta até verba da proteção às mulheres para garantir lucro de sócio privado na Petrobras

Temer corta até verba da proteção às mulheres para garantir lucro de sócio privado na Petrobras

O diabólico Michel Temer cortou recursos de áreas como saúde, educação e segurança para bancar — temporariamente — o subsídio de R$ 0,46 por litro de diesel e, assim, desmobilizar com auxílio das forças armadas a greve dos caminhoneiros. Na prática, o Tinhoso garantiu a fórceps o lucro do sócio privado na Petrobras. ... 

Leia mais

11 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
1 Comentário

Huck já gostava de “mamar deitado” em 2013, quando usou empréstimo de R$ 17,7 mi do BNDES para comprar jatinho

O dublê de apresentador e candidato da Globo Luciano Huck já gostava e “mamar deitado” em 2013, quando ele usou empréstimo de R$ 17,7 milhões do BNDES para comprar um jatinho Embraer Phenom. O dinheiro do banco público é destinado para fomentar atividades econômicas. Não foi o que aconteceu no caso do jatinho, que é um artigo de luxo. ... 

Leia mais

6 de fevereiro de 2017
por Esmael Morais
11 Comentários

Ué, cadê o subsídio do Richa?

Pela primeira vez na história deste Paranazão de meu Deus, um governador, Beto Richa (PSDB), criou um subsídio que eleva o preço das coisas. Leia mais

23 de novembro de 2016
por Esmael Morais
19 Comentários

Greca deverá ser vítima de calote de Richa já no 1° dia de gestão

richa_calote_ritDiretores da COMEC, órgão do governo do Paraná que gerencia (?) o transporte coletivo na região metropolitana de Curitiba, têm desmentido o chefe, o governador Beto Richa (PSDB), dizendo ser “impossível” reintegrar o transporte coletivo em 1º de janeiro de 2017 como prometeu o tucano. Leia mais

9 de setembro de 2015
por admin
18 Comentários

Coluna do Reinaldo de Almeida César: Beto Richa causa até separação de casais ao não convocar novos PMs

Download

Reinaldo de Almeida César*

Na semana que passou, o governo mandou rufar tambores e acionou as trombetas para anunciar que novos tempos chegaram, as finanças estão no azul e a terra prometida chegou.

Deve ser mesmo verdade, a se considerar o afofado colchão que o baronato da mídia começa a oferecer ao governo.

Outro indicador seguro de que novos tempos chegaram, com as burras cheias no tesouro estadual, é que acólitos do governo, antes tímidos e acanhados, agora abandonaram as sandálias da humildade e voltaram a circular pela corte com narizes elevados e ares de soberba.

Como paranaense, torço que isso tudo seja verdade, que o Paraná tenha mesmo recuperado sua capacidade de gestão fiscal e que os investimentos que há tantos esperamos, estejam presentes em cada alvorecer.

***

Agora que as finanças encontraram – segundo o governo – o pleno equilíbrio, havendo adequação entre gráfico e físico nos recursos financeiros, o governo pode e deve implementar, a todo vapor, na área da segurança pública, as linhas fundamentais de investimentos do Programa Paraná Seguro.

Um bom começo, seria convocar os quase 3.000 candidatos aprovados no concurso da PM, que desde 2012 vivem a angústia da expectativa de serem, enfim, chamados para a nomeação.

A jornalista Giselle Ulbrich, mostrou, em reportagem lúcida e muito informativa, no Paraná On Line, que esta injustificável demora no chamamento já acarretou separação de casais e perda de emprego. De um lado, dramas pessoais e familiares. De outro, a PM tenta fazer milagre com o baixo efetivo que dispõe e a população aflita, sente a falta de policiamento.

Com fôlego de investimentos renovado, é preciso urgência nos concursos e contratações de 400 delegados para a Polícia Civil e a plena modernização institucional e material das áreas de perícia criminal e medicina legal. Tudo isso, sob a chancela do programa de governo na área de segurança pública, o Paraná Seguro.

Anunciando o governo que agora está tudo bem, que há recursos disponíveis, quem sabe alguém pode, então, resgatar o projeto das Delegacias Cidadãs, ação importante do programa Paraná Seguro e que, até hoje, ninguém sabe, ninguém viu.

Uma vez recomposta a área contábil do Estado, como se propaga na notícia oficial, nada impede que sejam agora retomadas as negociações sobre subsídios e salários da área da segurança pública, assim como restou acordado, em 2011, quando se estabeleceram as novas tabelas remuneratórias para o setor. Naquela ocasião, posso testemunhar, houve compromisso de que melhoradas as finanças, as tabelas de subsídios seriam rediscutidas. Parece ser o caso, hoje, com novo quadro de céu de brigadeiro nos cofres do Estado, tal como anunciado pelo governo.

Neste quinto ano de gestão, o governo comprou menos de 1/3 das viaturas previstas no programa Paraná Seguro e, deixando-as sem manutenção, não preciso nem dizer como estas viaturas hoje se encontram. Nenhuma providência, nem a oficina, nem a divina, dão mais conta destas viaturas.

Assim, tendo recursos agora, o deve governo impr Leia mais

26 de março de 2014
por Esmael Morais
9 Comentários

Fruet: “Não podemos mais alimentar a lógica do reajuste da tarifa do ônibus”

"Estamos fazendo todo esforço na busca por alternativas para manutenção da tarifa do usuário em R$ 2,70", afirmou hoje Gustavo Fruet; na sexta 21, decisão judicial frustrou tentativa de retirar impostos e taxa de risco do hibribus do cálculo tarifário; "Não podemos mais alimentar a lógica do reajuste da tarifa e do subsídio, sob pena de perder mais usuários e inviabilizar o sistema", pregou o prefeito.

“Estamos fazendo todo esforço na busca por alternativas para manutenção da tarifa do usuário em R$ 2,70”, afirmou hoje Gustavo Fruet; na sexta 21, decisão judicial frustrou tentativa de retirar impostos e taxa de risco do hibribus do cálculo tarifário; “Não podemos mais alimentar a lógica do reajuste da tarifa e do subsídio, sob pena de perder mais usuários e inviabilizar o sistema”, pregou o prefeito.

O prefeito Gustavo Fruet (PDT), nesta quarta (26), se pronunciou sobre decisão da Justiça que rejeitou tutela antecipada da ação declaratória na qual a Prefeitura de Curitiba questiona itens da planilha que compõe a tarifa do transporte coletivo. ... 

Leia mais