26 de novembro de 2013
por Esmael Morais
11 Comentários

“Dívida ou calote não perde voto”, analisa Palácio Iguaçu

Amparado em pesquisas, governo Beto Richa vai começar fase do nem aí! com protestos de categorias de servidores que denunciam calote; professores e funcionários de escolas reclamam R$ 74 milhões atrasados; Palácio Iguaçu analisa que dívida e calote! em fornecedores não perdem voto; Seria crítico se tivesse corrupção, mas não tem isso no governo!, juram; durante últimas semanas, este blog mostrou viaturas da Polícia Militar sem combustível ou paradas em oficinas por falta de pagamento; falta de dinheiro para custas judiciais na SEED; obras de infraestrutura paralisadas; enfim, o caos administrativo.

Amparado em pesquisas, governo Beto Richa vai começar fase do nem aí! com protestos de categorias de servidores que denunciam calote; professores e funcionários de escolas reclamam R$ 74 milhões atrasados; Palácio Iguaçu analisa que dívida e calote! em fornecedores não perdem voto; Seria crítico se tivesse corrupção, mas não tem isso no governo!, juram; durante últimas semanas, este blog mostrou viaturas da Polícia Militar sem combustível ou paradas em oficinas por falta de pagamento; falta de dinheiro para custas judiciais na SEED; obras de infraestrutura paralisadas; enfim, o caos administrativo.

Estrategistas do governador Beto Richa (PSDB) mandam emissário informar ao blog que, à  luz de pesquisas, chegaram à  conclusão de que “dívida ou calote não perde voto” entre os paranaenses. Eles dizem que a quantidade de pessoas inadimplentes no dia a dia absolve o tucano. “O cidadão comum sabe o que é não ter dinheiro no bolso”, comparam. ... 

Leia mais

25 de novembro de 2013
por Esmael Morais
61 Comentários

Pesquisa em Curitiba: Richa 35%, Gleisi 21% e Requião 15%

Segundo Instituto Souza Lopes, os calotes e a crise financeira no governo não afetaram Richa, que, em Curitiba, avançou de 30% para 35%; Gleisi recuou de 25% para 21%; e Requião avançou de 14% para 15%; levantamento foi realizado entre os dias 13 e 18 de novembro com 1001 eleitores nas 10 zonais da capital com margem de erro de 3,1% para mais ou para menos.

Segundo Instituto Souza Lopes, os calotes e a crise financeira no governo não afetaram Richa, que, em Curitiba, avançou de 30% para 35%; Gleisi recuou de 25% para 21%; e Requião avançou de 14% para 15%; levantamento foi realizado entre os dias 13 e 18 de novembro com 1001 eleitores nas 10 zonais da capital com margem de erro de 3,1% para mais ou para menos.

Sondagem do instituto Souza Lopes, realizada entre os dias 13 e 18 de novembro, em Curitiba, revela que o governador Beto Richa (PSDB) lidera a corrida para o Palácio Iguaçu com 35%; a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann (PT), está em segundo com 21%; e o senador Roberto Requião (PMDB) tem 15%. ... 

Leia mais