1 de março de 2016
por Esmael Morais
5 Comentários

HSBC dá calote em PLR de funcionários

“Cachorro com dois donos morre de fome e de sede”, diz o sindicalista Messias da Silva, o Obama das Araucárias, ao relatar com exclusividade ao Blog do Esmael que o banco HSBC deu calote no PLR (Participação nos Lucros e Resultados), no valor de R$ 3 mil reais, para cada um dos 7 mil bancários da base de Curitiba e Região Metropolitana.

A alegação do banco para o calote é de que houve prejuízo no exercício de 2015, mas os bancários calculam o PLR com base nos resultados de 2014.

No ano passado, o HSBC anunciou sua venda para o banco Bradesco. No entanto, o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) ainda não aprovou a negociação por conta de uma ação do Sindicato dos Bancários de Curitiba que se colocou como terceiro interessado na transação visando garantir empregos para os trabalhadores no banco.

O diabo é que como há uma intervenção branca do Bradesco no HSBC, os “antigos donos” dizem que não têm mais autonomia para negociar com os trabalhadores; quando o sindicato vai até o Bradesco o mesmo diz que ainda não adquiriu formalmente a instituição financeira.

Em virtude do calote no PLR, bancários paralisaram todas as agências do HSBC na Grande Curitiba.

Ou seja, Obama das Araucárias tem razão: “Cachorro com dois donos morre de fome e de sede”.

Leia mais

19 de outubro de 2015
por admin
8 Comentários

Bancários entram na 3ª semana de greve sem perspectiva de negociação

bancariosA greve dos bancários de todo o país está entrando na terceira semana, mantendo viés de alta na paralisação. Em Curitiba e Região Metropolitana, a paralisação já atinge 75% da rede bancária, com o avanço da greve pelos bairros mais distantes. Segundo o Sindicato dos Bancários, cerca de 13,8 mil bancários de 301 agências e 11 centros administrativos estão parados.

Os trabalhadores bancários da capital realizaram na sexta-feira (16) uma assembleia para discutir os rumos e a organização do movimento. A possibilidade do fim da greve sequer foi discutida visto que os bancos ainda não sinalizaram com nenhuma negociação. Leia mais

7 de outubro de 2015
por admin
1 Comentário

Greve dos bancários começa com adesão de 60% com ‘viés de crescimento’ no Paraná

bancariosA greve dos bancários que começou ontem (6) em todo o País está forte e unida no Paraná. O levantamento é da Federação dos Trabalhadores de Empresas de Crédito do Paraná (Fetec), que representa 80% da categoria no estado.

A adesão no primeiro dia foi de 60%, com 406 agências e 11 centros administrativos parados. Mais de 14,9 mil bancários estão de braços cruzados. A tendência da adesão é de crescimento na medida em que os dirigentes sindicais visitam as agências que ainda estão abertas.

Para Júnior César Dias, presidente da Fetec, a insatisfação dos trabalhadores é grande porque a proposta apresentada pelos banqueiros ficou muito aquém do eles têm condições de pagar e do que os bancários merecem receber. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Coluna do Enio Verri: “Saída do HSBC do Brasil traz prejuízos para o Paraná”

hsbcEnio Verri*

Envolvido em esquema de lavagem de dinheiro que o colocou no núcleo de investigação criminal e em dificuldades financeiras pelo mundo, o HSBC Brasil anunciou o término das operações e colocou as agências, reproduzindo o processo que ocorre na Turquia, à venda.

Até então, nenhuma novidade. Com perdas excessivas na América Latina e com dificuldades pelo mundo afora, abre suas portas a outras instituições, ocasionando uma transição extremamente comum no mercado financeiro. Aparentemente, um fato que pouco implica em nossas vidas.

Eis o ponto de controvérsia. A saída do HSBC não apenas representa uma queda na arrecadação para os cofres públicos curitibanos, sede da instituição financeira no Brasil, como também ameaça milhares de empregos formais e terceirizados.

Ao todo no País, o banco emprega formalmente 21,7 de funcionários, desses 7,1 mil em Curitiba e Região Metropolitana, além de estagiários e terceirizados. Também condiz com o movimento de restaurantes e estabelecimentos que sobrevivem de quem trabalha nas agências e na sede administrativa. Leia mais