10 de junho de 2014
por Esmael Morais
12 Comentários

PHS lança Silvio Barros ao governo do Paraná em coligação com Pros

via G1

O Partido Humanista da Solidariedade (PHS) e o Partido Republicano da Ordem Social (Pros) realizaram nesta terça-feira (10) as respectivas convenções partidárias para as eleições estaduais no Paraná. As legendas optaram por coligações nas eleições majoritárias e proporcionais, lançando o ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros (PHS) como candidato ao governo estadual.

As convenções foram realizadas no primeiro dia do prazo permitido pela legislação eleitoral, que segue até o dia 30 de junho. Os partidos devem, em âmbito estadual e nacional, definir as candidaturas e coligações nas eleições para a presidência da República, governo estadual, Senado, Câmara dos Deputados e assembleias estaduais.

Os nomes dos candidatos a vice-governador e a senador não foram definidos nas convenções do PHS e do Pros. De acordo com o presidente do PHS, Valter Viana, o objetivo é atrair outras legendas para a coligação. Estamos em conversação com outros partidos, então deixamos em aberto essas questões para poder atrair outras pessoas!, explicou ao G1. Os candidatos devem ser escolhidos até o dia 30 de junho.

Ficou definido que PHS e Pros devem apresentar chapa completa para concorrer à  Assembleia Legislativa (Alep) e à  Câmara dos Deputados. O número de representantes de cada legenda, contudo, está condicionado à  possibilidade de adesão de mais partido à  coligação.

Silvio Barros

O candidato ao governo pelo PHS foi prefeito de Maringá, no norte do Paraná, por dois mandatos !“ entre 2005 e 2012. Foi ainda secretário estadual de gestões no Paraná e no estado do Amazonas. à‰ irmão do também ex-prefeito de Maringá e ex-deputado federal Ricardo Barros.

Nós queremos oferecer ao Paraná uma alternativa diferente de gestão pública. O Paraná já conhece o estilo do governador Beto Richa, do PSDB, já conhece o modelo de gest Leia mais

21 de maio de 2014
por Esmael Morais
15 Comentários

Silvio Barros se apresenta como candidato ao governo do Estado

O ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros II (PHS) está se apresentando com o pré-candidato ao governo do Paraná, no que seria o palanque de Eduardo Campos (PSB) no Estado. A família Barros oscila entre apoiar o PT no plano federal e o PSDB no Paraná. Ricardo Barros (PP), irmão de Silvio, foi líder do governo Lula na Câmara e depois secretário do governo Richa e sua esposa, Cida Borghetti (PROS), está cotada a ser vice na chapa do PSDB. Em última análise, Silvio tenta ser o fiel da balança na corrida estadual caso Requião fracasse na disputa interna do PMDB.

O ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros II (PHS) está se apresentando com o pré-candidato ao governo do Paraná. A família Barros oscila entre apoiar o PT no plano federal e o PSDB no Paraná. Ricardo Barros (PP), irmão de Silvio, foi líder do governo Lula na Câmara e depois secretário do governo Richa; e sua esposa, Cida Borghetti (PROS), está cotada a ser vice na chapa do PSDB. Em última análise, Silvio tenta ser o fiel da balança na corrida estadual caso Requião fracasse na disputa interna do PMDB.

O ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros II (PHS), iniciou o giro pela região para tentar emplacar a pré-candidatura ao governo do Paraná. Em visita à  FOLHA, ontem, ele disse que o Estado “vive um momento adequado para uma terceira via” na disputa e que o partido pretende ser um dos primeiros a realizar a convenção e “deixar claro que isso (candidatura) não é um balão de ensaio”. ... 

Leia mais

22 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
9 Comentários

Ricardo Barros conspira nas sombras contra reeleição de Beto Richa

Secretário da Indústria e Comércio, Ricardo Barros, conspira contra a reeleição do governador Beto Richa, mas, "afrouxaria o sutiã" se obtivesse a vice na chapa do tucano para sua esposa Cida Borghetti; Barros ameaça candidatura própria do irmão ex-prefeito de Maringá, Silvio II, com o objetivo de levar Gleisi Hoffmann ao segundo turno da disputa pelo Palácio Iguaçu; nas sombras do poder, com aval do governo federal, o secretário de Richa articula com sete partidos políticos: PSD, PHS, PROS, PCdoB, PV, Solidariedade e PV; movimentação do G-7 também tem a ver com rebelião! contra o chapão proporcional com 14 siglas na reeleição do governador do PSDB, que seria equivalente ao suicídio para a maioria das pequenas e médias legendas!.

Secretário da Indústria e Comércio, Ricardo Barros, conspira contra a reeleição do governador Beto Richa, mas, “afrouxaria o sutiã” se obtivesse a vice na chapa do tucano para sua esposa Cida Borghetti; Barros ameaça candidatura própria do irmão ex-prefeito de Maringá, Silvio II, com o objetivo de levar Gleisi Hoffmann ao segundo turno da disputa pelo Palácio Iguaçu; nas sombras do poder, com aval do governo federal, o secretário de Richa articula com sete partidos políticos: PSD, PHS, PROS, PCdoB, PV, Solidariedade e PV; movimentação do G-7 também tem a ver com rebelião! contra o chapão proporcional com 14 siglas na reeleição do governador do PSDB, que seria equivalente ao suicídio para a maioria das pequenas e médias legendas!.

O secretário de Estado da Indústria e Comércio, Ricardo Barros (PP), ex-vice-líder no governo Lula, conspira nos bastidores contra seu “patrão”, o governador Beto Richa (PSDB). ... 

Leia mais