20 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
2 Comentários

Morre Umberto Eco, intelectual italiano que criticou a corrupção e manipulação no jornalismo

da Agência Efe, em Roma, via Opera Mundi

Umberto Eco, o escritor e semiólogo italiano que criticou ao longo de sua vida a manipulação no jornalismo e a corrupção, autor de obras inesquecíveis como “O Nome da Rosa”, morreu nesta sexta-feira (19/02) em sua casa aos 84 anos, como informou na madrugada deste sábado (20/02) o jornal italiano La Repubblica.

Nascido em Alexandria, na norte da Itália, em 5 de janeiro de 1932, Eco foi intelectual, escritor, semiólogo e filósofo de prestígio e reconhecido em nível internacional.

Entre suas obras-primas, destaca-se “O Nome da Rosa” (1980), um ‘best-seller’ ambientado no século XIV, que narra a investigação realizada pelo frei William de Baskerville e seu pupilo Adso de Melk em torno de uma misteriosa série de crimes que ocorrem em uma abadia.

O romance foi reeditado em várias ocasiões e recebeu alguns prêmios importantes, como o Strega (1981), na Itália, e o Medicis, na França. Além disso, a obra foi levada ao cinema pelo diretor J.J. Annaud e obteve grande sucesso.

Oito anos depois, Eco publicou “O Pêndulo de Foucalt”, outro de seus melhores títulos que narra a história de três intelectuais que inventam um suposto plano dos cavaleiros templários para dominar o mundo.

“O Pêndulo de Foucault” foi publicado na I Leia mais

12 de junho de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Umberto Eco: ‘Redes sociais deram voz a legião de imbecis’

Umberto_EcoO intelectual Umberto Eco, um dos principais estudiosos da semiótica, afirmou esta semana que uma “legião de imbecis” tomou conta das redes sociais. Atrevido, o Blog do Esmael complementa: e uma legião de criminosos, ciberterroristas, a serviço da direita, que agem sonhando com um anonimato eterno [que não existe] na web. Leia mais