1 de agosto de 2014
por esmael
2 Comentários

Coluna do Ricardo Mac Donald: Laranjice e aridez das eleições

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, observa que nas eleições paranaense sempre se se repete um fenômeno: tem um pelotão de frente! que dispara na frente; outro que entra para marcar uma posição ideológica, e um terceiro, usando siglas que ninguém conhece, apresenta uma pseudocandidatura e transforma seu tempo de TV e rádio em eco de forças ocultas! !“ o popular candidato laranja; colunista recorda a história do falecido Sale Wolokita!, de Curitiba, que era vice de José Antônio Cardoso, pelo antigo PL, que em 1994 só apareceu uma vez na TV para dizer: Eu sou José Antônio Cardoso e esse é meu vice!; nos últimos três programas, Sale Wolokita! renunciou à  candidatura e pediu votos para aquele que era seu verdadeiro candidato; Para a turma desse terceiro time, sugiro cautela. A Justiça e as assessorias jurídicas estão muito mais vigilantes!, alerta Mac Donald; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, observa que nas eleições paranaense sempre se se repete um fenômeno: tem um pelotão de frente! que dispara na frente; outro que entra para marcar uma posição ideológica, e um terceiro, usando siglas que ninguém conhece, apresenta uma pseudocandidatura e transforma seu tempo de TV e rádio em eco de forças ocultas! !“ o popular candidato laranja; colunista recorda a história do falecido Sale Wolokita!, de Curitiba, que era vice de José Antônio Cardoso, pelo antigo PL, que em 1994 só apareceu uma vez na TV para dizer: Eu sou José Antônio Cardoso e esse é meu vice!; nos últimos três programas, Sale Wolokita! renunciou à  candidatura e pediu votos para aquele que era seu verdadeiro candidato; Para a turma desse terceiro time, sugiro cautela. A Justiça e as assessorias jurídicas estão muito mais vigilantes!, alerta Mac Donald; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald*

Acompanho as eleições no Brasil desde 1970, quando se votava apenas para deputados federal e estadual. Senadores eram biônicos, governadores nomeados e a presidência da República ocupada pelo general da vez. Leia mais