18 de junho de 2015
por esmael
30 Comentários

RPC/Gazeta do Povo volta a atacar professores e defender governo Richa

ediitorial_alepO jornal Gazeta do Povo, carro-chefe do grupo de comunicação RPC, em editorial, atacou nesta quinta-feira (18) os professores que almejam reajuste de 8,17% na data-base. O veículo defende abertamente a proposta do governador Beto Richa (PSDB) de reposição de apenas 3,45% e classifica como “oportunistas” aqueles que defendem o cumprimento da lei.

O editorial também saiu em defesa da dupla infernal Luiz Claudio Romanelli (PMDB), líder do governo na Assembleia, e o presidente da Casa e do PSDB do Paraná, Ademar Traiano, dando-lhes razão no embate contra os educadores e a diminuta bancada de oposição.

Ao tomarem conhecimento do antológico editorial, parlamentares oposicionistas ironizaram: “O Romanelli levou os donos da Gazeta/RPC para dar uma voltinha na ‘charrete’ do Traiano”; eles se referiram ao automóvel avaliado em 700 paus que o presidente da Assembleia bateu no último sábado, em Curitiba, enquanto fiscalizava professores repondo aulas.

Como era de esperar, a Gazeta do Povo lamenta o jogo democrático na Assembleia onde a minoria utiliza de táticas próprias do parlamento para alongar o debate. Na verdade, os donos do jornalão já sentem saudades do tratoraço naquela Casa, ou seja, da aprovação de projetos sem muita participação popular.

A Gazeta do Povo apresenta-se mais realista que o rei ao atacar os professores que suspenderam a greve e voltaram às aulas em respeito aos alunos e à sociedade. Portanto, fique claro, é falso o argumento de que o reajuste de 3,45% satisfez a categoria após um “acordo” com a oposição. Pelo contrário, ampliou as feridas provocadas no dia 29 de abril.