Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

20 de julho de 2014
por esmael
3 Comentários

Coluna do Rocha Loures: Cidades inovadoras são as que priorizam as pessoas

90% da população brasileira vive em cidades, logo o desenvolvimento do Brasil nada mais é que a soma do desenvolvimento de suas cidades!, filosofa neste domingo, em sua coluna, Rocha Loures, ao falar sobre inovação dos municípios e de suas características peculiares; para as cidades serem consideradas inovadoras, explica o colunista, é imperativo a adoção de políticas públicas fomentadoras de boas soluções de governabilidade, de infraestrutura, educação, mobilidade, saúde, lazer e empreendedorismo; Além de valorizar, atrair e reter talentos, as cidades devem constituir alicerces sólidos baseados em quatro eixos - Educação, Tecnologia, Sustentabilidade e Cidadania Plena!; leia o texto e compartilhe.

90% da população brasileira vive em cidades, logo o desenvolvimento do Brasil nada mais é que a soma do desenvolvimento de suas cidades!, filosofa neste domingo, em sua coluna, Rocha Loures, ao falar sobre inovação dos municípios e de suas características peculiares; para as cidades serem consideradas inovadoras, explica o colunista, é imperativo a adoção de políticas públicas fomentadoras de boas soluções de governabilidade, de infraestrutura, educação, mobilidade, saúde, lazer e empreendedorismo; Além de valorizar, atrair e reter talentos, as cidades devem constituir alicerces sólidos baseados em quatro eixos – Educação, Tecnologia, Sustentabilidade e Cidadania Plena!; leia o texto e compartilhe.

Rodrigo da Rocha Loures*

O futuro de uma cidade está relacionado pelo menos a três importantes aspectos: qualidade do seu planejamento, definição de estratégias claras de implementação e o engajamento dos seus cidadãos. Leia mais

13 de julho de 2014
por esmael
13 Comentários

Coluna do Rocha Loures: A Copa que precisamos ganhar é outra

Rodrigo da Rocha Loures, em sua coluna de estreia, neste domingo, analisa a derrota da seleção brasileira na Copa; ele cita Tostão dizendo que é preciso reformular conceitos e diminuir a promíscua troca de favores, uma praga nacional que assola o futebol e o país! para logo em seguida afirmar que o Brasil, com seu interminável potencial, não é capaz de produzir políticas e práticas que produzam resultados desejados. Nossa cultura, ou seja, o jeito brasileiro de fazer as coisas, esgotou sua capacidade de acompanhar o movimento global de competição. A Copa que precisamos ganhar é outra. à‰ a do empreendedorismo!; leia o texto e compartilhe.

Rodrigo da Rocha Loures, em sua coluna de estreia, neste domingo, analisa a derrota da seleção brasileira na Copa; ele cita Tostão dizendo que é preciso reformular conceitos e diminuir a promíscua troca de favores, uma praga nacional que assola o futebol e o país! para logo em seguida afirmar que o Brasil, com seu interminável potencial, não é capaz de produzir políticas e práticas que produzam resultados desejados. Nossa cultura, ou seja, o jeito brasileiro de fazer as coisas, esgotou sua capacidade de acompanhar o movimento global de competição. A Copa que precisamos ganhar é outra. à‰ a do empreendedorismo!; leia o texto e compartilhe.

Rodrigo da Rocha Loures*

O fracasso do Brasil na Copa do Mundo provocou uma busca imediata por explicações para o desastroso resultado assim que soou o apito final da partida. Leia mais