Folha de S. Paulo reafirma fé no bolsonarismo econômico

Coração de pedra, Temer CORTA 5 milhões de pessoas do Bolsa Família, mas mantém ricos no Bolsa Empresário de R$ 270 bi

temer_dilma_bolsaO governo golpista de Michel Temer (PMDB) deu mais uma mostra a que veio: para ferrar os mais pobres e privilegiar os mais ricos.

PT quer alíquota de 40% de impostos para os “coxinhas” muito ricos

do Brasil 247

Entre as propostas para a política econômica do governo da presidente Dilma Rousseff, comandada agora pelo ministro Nelson Barbosa, o Partido dos Trabalhadores pede mudanças no Imposto de Renda; a nova tabela teria uma alíquota de 40% para os que ganham mais de R$ 100 mil por mês e isenção para salários até R$ 3.800; a legenda calcula que o ganho para os cofres públicos seria de R$ 80 bilhões; em nota publicada nesta segunda-feira, o presidente da sigla, Rui Falcão, defendeu que o governo deve se concentrar em uma nova pauta econômica nos próximos meses, pediu "ousadia" e disse confiar em Barbosa.
Entre as propostas para a política econômica do governo da presidente Dilma Rousseff, comandada agora pelo ministro Nelson Barbosa, o Partido dos Trabalhadores pede mudanças no Imposto de Renda; a nova tabela teria uma alíquota de 40% para os que ganham mais de R$ 100 mil por mês e isenção para salários até R$ 3.800; a legenda calcula que o ganho para os cofres públicos seria de R$ 80 bilhões; em nota publicada nesta segunda-feira, o presidente da sigla, Rui Falcão, defendeu que o governo deve se concentrar em uma nova pauta econômica nos próximos meses, pediu “ousadia” e disse confiar em Barbosa.

Para Lula, ‘oposição quer tirar o pobre para botar o rico no poder’

do Brasil 247

Ex-presidente Lula afirmou nesta segunda-feira, 7, em São Paulo, que o País não pode permitir que "haja um golpe de Estado via impeachment" no Congresso Nacional; Lula destacou que para haver impeachment da presidente Dilma Rousseff, é necessário ter razão e uma motivação clara; "No caso da Dilma, não tem nenhuma motivação a não ser ódio, a não ser preconceito, a não ser tentar desmontar um projeto que, com ajuda de milhões de pessoas que vivem no anonimato, que produzem a riqueza deste país, ajudaram a gente a construir", enfatizou.
Ex-presidente Lula afirmou nesta segunda-feira, 7, em São Paulo, que o País não pode permitir que “haja um golpe de Estado via impeachment” no Congresso Nacional; Lula destacou que para haver impeachment da presidente Dilma Rousseff, é necessário ter razão e uma motivação clara; “No caso da Dilma, não tem nenhuma motivação a não ser ódio, a não ser preconceito, a não ser tentar desmontar um projeto que, com ajuda de milhões de pessoas que vivem no anonimato, que produzem a riqueza deste país, ajudaram a gente a construir”, enfatizou.