10 de agosto de 2015
por esmael
2 Comentários

Aos ministros, Dilma prega diálogo e resistência ao golpe

do Brasil 247
dilma_ministerioDurante as três horas da reunião ministerial da noite de ontem, convocada em pleno Dia dos Pais, a presidente Dilma Rousseff sinalizou que não cederá a pressões e fará de tudo para resistir aos que tentam abreviar seu mandato.

Dilma reafirmou a frase dita na semana passada em Roraima, quando pontuou que “ninguém tira a legitimidade” dos seus 54 milhões de votos. Na reunião, ela frustrou as expectativas dos que esperavam cortes de ministérios e mexidas importantes no tabuleiro, com a saída de peças estratégicas, como o ministro Aloizio Mercadante, da Casa Civil.

A presidente apenas acenou com mais diálogo com os aliados e afirmou que participará mais intensamente da articulação política, ao lado do vice Michel Temer.

Assim que a reunião terminou, as mensagens transmitidas ao público foram de resistência. “A presidenta foi eleita para cumprir quatro anos de mandato e o Brasil é exemplo de democracia para o mundo. Não podemos brincar com a democracia”, disse o ministro da Comunicação Social, Edinho Silva.