29 de Janeiro de 2014
por esmael
25 Comentários

Por causa do calor, presos ligados ao PCC fazem rebelião com refém em delegacia de Paranaguá

Compra de ventiladores de R$ 80 poderiam ter evitado rebelião em cadeira de Paranaguá, no Litoral do estado; delegacia tem capacidade para 30 detentos, mas abriga 122 apenados; segundo relato do jornalista André Pioli, do Caderno Litoral, deste blog, causa da rebelião, com refém, seria o forte calor na cidade; "O problema é que dentro da cadeia a sensação térmica é de 70!°C", disse; Pioli recorda que na campanha eleitoral de 2010, o governador Beto Richa (PSDB) prometeu construir um novo presídio em Paranaguá. "Ficou apenas na promessa", observa.

Compra de ventiladores de R$ 80 poderiam ter evitado rebelião em cadeira de Paranaguá, no Litoral do estado; delegacia tem capacidade para 30 detentos, mas abriga 122 apenados; segundo relato do jornalista André Pioli, do Caderno Litoral, deste blog, causa da rebelião, com refém, seria o forte calor na cidade; “O problema é que dentro da cadeia a sensação térmica é de 70!°C”, disse; Pioli recorda que na campanha eleitoral de 2010, o governador Beto Richa (PSDB) prometeu construir um novo presídio em Paranaguá. “Ficou apenas na promessa”, observa.

O Primeiro Comando da Capital (PCC), partido do crime organizado, comanda neste exato momento rebelião na 1!ª Subdivisão Policial de Paranaguá Pires Pardinho!. Não há registros de fuga. Até o momento foi confirmado um carcereiro como refém. Leia mais