9 de abril de 2015
por esmael
52 Comentários

Contra a terceirização #vetatudodilma

vargas_dilma_cunhaO país regrediu ontem perto de 100 anos, à era pré-Vargas de 1930. Graças à Câmara Federal, presidida pelo deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que aprovou o projeto que regulamenta a terceirização da mão de obra — contra o trabalhador e a favor dos patrões.

De acordo com o painel eletrônico, 324 deputados votaram favoravelmente ao projeto, 137 parlamentares foram contrários e apenas 2 se abstiveram (veja abaixo como votou seu deputado federal). Na sequência, o texto do PL 4330/04 seguirá para o Senado e, se confirmado pelo senadores, para a presidenta Dilma Rousseff (PT) sancionar ou vetar a proposta.

A terceirização do trabalho é um retrocesso no marco civilizatório brasileiro. Trata-se de um ataque contra os trabalhadores perpetrado pela Câmara, que impõe uma pauta conservadora e de direita, cujo programa também pertence ao PSDB de Aécio Neves.

Agora é hora de uma greve geral, puxada por todas as centrais sindicais, para exigir que Dilma vete essa excrescência surgia ontem, em Brasília, na calada da noite. Não basta apenas uma paralisação no próximo dia 15 abril, como prega a CUT.

O ritmo antipovo de Cunha na Câmara não deixa de ser um aprendizado à sociedade, pois se é ruim com o PT, pior sem ele. Portanto, vamos à greve geral, à correlação das ruas, para derrotar esse atraso.

Aliás, o pior ainda está por vir: vem aí a redução da maioridade penal; outra bandeira da direita, que é condenada até pela Igreja Católica do Papa Francisco. Mas isso é tema para novo post, em breve.

Veja como votou o seu deputado: Leia mais