Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

3 de março de 2016
por admin
9 Comentários

O drama do fechamento de turmas e escolas pelo governador Beto Richa

Uma postagem no Facebook conseguiu sintetizar e mostrar de maneira simples o estrago causado pelo fechamento de turmas nas escolas públicas estaduais.

Com o título “Cadê o 6° ano? Beto Richa mandou fechar”, de autoria do professor Piva Luiz Romeiro, o texto fala de uma escola em Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba.

A Escola Jardim Apucarana fica no bairro com o mesmo nome, onde, segundo professor Piva, vivem cerca de 6 mil pessoas. “Gente humilde e trabalhadora, que tem orgulho do seu único equipamento público, a escola, que hoje corre o risco de ser fechada”, comenta.

A escola funciona em um prédio do município e divide as instalações com outra municipal de educação infantil. A construção de uma escola estadual é uma reivindicação antiga da comunidade, um sonho. A prefeitura já separou até um terreno, mas, ao invés de construir, o governador Beto Richa (PSDB) quer é fechar a escola.

Neste ano foi fechada uma turma de 6° ano. O motivo do fechamento é que só houve 18 alunos matriculados, e pelos critérios do governo esse número é muito baixo.

Qualquer educador há de concordar que este é um bom número de estudantes para uma turma. Mas esses 18 alunos terão que procurar escolas em outros bairros, longe de casa. Provavelmente estudarão em turmas superlotadas. Muitos devem simplesmente desistir.

Além disso, se não há turma de 6° ano em 2016, ano que vem não haverá 7° ano, no outro acaba o 8° e a escola estará condenada a morrer em 2019.

O professor Piva conclui sua postagem perguntando se é justo que os 18 estudantes matriculados sejam impedidos de estudar? E faz um apelo: “Por favor, não entre para a história como o sujeito que fechou escola, repense, autorize a abertura do 6º ano”.

Mas parece que Beto Richa não est