1 de fevereiro de 2018
por Esmael Morais
6 Comentários

Crítico da taxa de juro alto, presidente do BNDES vira alvo de ação da Polícia Federal

O economista Paulo Rabello de Castro presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, foi alvo nesta quinta (1º) de busca e apreensão da Polícia Federal.  ... 

Leia mais

11 de novembro de 2016
por Esmael Morais
35 Comentários

Lava Jato fisga milionário propinoduto da cúpula do PMDB no Senado

cupula_pmdb_temerOs senadores Eunício Oliveira, Renan Calheiros, Romero Jucá, Valdir Raupp e Edison Lobão estão bastante encrencados na Lava Jato, que rastreou propinas que receberam do Postalis e da Belo Monte. Eles estão muito mais encrencados que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva contra quem não há provas. Leia mais

6 de setembro de 2016
por Esmael Morais
42 Comentários

Globo esconde que Mirelles presidia Conselho de Administração da JBS. Por quê?

meirelles_jbsA PF desencadeou ontem (5) a Operação Greenfield, que investiga desvios em fundos de pensão. Tudo bem, mas o que a Globo não mostrou é que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, presidia o Conselho de Administração do grupo J&F. Leia mais

24 de junho de 2016
por Esmael Morais
28 Comentários

Obedece quem tem juízo: ‘Homem de Temer’, ops, de Renan, está foragido da PF

temer_o_antagonistaO site de direita O Antagonista divulgou primeiro que Marcio André Mendes Costa, o homem do interino Michel Temer (PMDB), não tinha sido localizado pela Polícia Federal e já era considerado foragido. Leia mais

12 de agosto de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Deputado Sérgio Souza vai relatar CPI dos bilionários Fundos de Pensão

com informações da Agência Câmara

sergio_fundosO deputado Sérgio Souza (PMDB-PR) foi escolhido relator da da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Fundos de Pensão, que deve investigar indícios de aplicação incorreta de recursos e de manipulação na gestão em fundos de previdência complementar de funcionários de estatais e de servidores públicos no período entre 2003 e 2015.

A presidência da CPI ficou com o deputado Efraim Filho (DEM-PB), eleito em reunião da comissão encerrada há pouco.

“A grande novidade desta CPI é que não há uma investigação paralela”, disse Efraim, em alusão à CPI da Petrobras, que acontece em paralelo à Operação Lava Jato, da Polícia Federal, sobre desvio de recursos da Petrobras.

O relator Sérgio Souza falou que o trabalho da comissão poderá ir além da investigação dos fundos de pensão da Petrobras (Petros), dos Correios (Postalis), da Caixa Econômica Federal (Funcef) e do Banco do Brasil (Previ). “Nós não podemos nos restringir a esses fundos. O Parlamento tem obrigação de fiscalização. Se tiver indícios em outros fundos com certeza vamos avançar”, disse. Leia mais