13 de fevereiro de 2016
por Esmael Morais
21 Comentários

“Richa achou que estava recebendo voz de prisão em solenidade do TRE”, relata deputado do PMDB

Conta do deputado estadual Nereu Moura, do PMDB, conta que o clima foi de total constrangimento na posse do novo presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), Luiz Fernando Keppen, realizado na noite de ontem (12) em Curitiba.

Segundo o parlamentar, toda vez que alguém falava em caixa dois, corrupção, quadrilha e promessas falsas, o tucano parecia que iria entrar debaixo da cadeira.

“Também, maldosos, os magistrados discorriam sobre as propriedades da corda em casa de enforcado!”, ironiza Moura.

A solenidade de posse de Kepen, além do governador do Paraná, reuniu à mesa o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Dias Toffoli, o ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“O governador Beto Richa tinha certeza que a conversa era com ele, que foi solenemente ignorado. O único que o citou foi o ministro Dias Toffoli, momento em que o tucano achou que estava recebendo voz de prisão”, relatou o deputado Nereu Moura.

Leia mais