2 de setembro de 2015
por esmael
8 Comentários

Coluna do Alvaro Dias: Corrigir o orçamento do governo é missão impossível

Download

Alvaro Dias*

O deficit de R$ 30 bilhões na proposta do Orçamento da União de 2016 encaminhada ao Congresso Nacional é uma confissão de falência do governo brasileiro. Um rombo gigantesco nas contas públicas que só reforça a incompetência e a tragédia na administração pública adotadas pelo governo do PT nos últimos anos.

Nós da oposição, que sempre alertamos para os evidentes sinais de crise na economia, podemos afirmar que estamos diante de um estelionato eleitoral. A verdadeira realidade das contas públicas foi escamoteada durante a campanha presidencial de 2014. A bomba relógio que se anunciava, e que foi desmentida pela presidente da República para vencer as eleições, explodiu, e os estilhaços têm causado estrago em todo o País.

Com o atestado de falência das receitas e despesas orçamentárias, o que o governo quer agora é transferir ao Congresso Nacional uma responsabilidade que não é do Poder Legislativo. O governo quer que o Congresso descubra uma equação para reorganizar as contas. É uma postura estapafúrdia de quem governa o País querer deixar a sua herança maldita para os parlamentares.

Na verdade, o governo quer é que o Congresso faça a mágica de jogar recursos nos cofres da União, gerando caixa para o Poder Executivo gastar, como se isso fosse possível. O Congresso não pode assumir o ônus do aumento de uma carga tributária que já esmaga os setores produtivos e o povo brasileiro.

O governo é inseguro, contraditório e incoerente: anunciou a criação da CPMF como fato consumado e logo depois recuou. Agora, na busca por sócios para a crise, deixou para o Congresso Nacional a missão impossível de tapar os buracos abertos pela sua própria incompetência.

Não deveríamos aceitar essa missão. Milagres para fabricar recursos e encaminhar aos cofres da União não existem. A oposição fará o possível para impedir qualquer tentativa de aumentar ou criar novos impostos. O governo não pode sacrificar ainda mais o já sofrido povo brasileiro, produzindo mais desemprego, inflação e caos social. Esse atestado de incompetência não nos pertence!

*Alvaro Dias é senador pelo PSDB e líder da Oposição no Senado Federal. Ele escreve nas quartas-feiras para o Blog do Esmael sobre “Ética na Política”.