16 de dezembro de 2013
por esmael
26 Comentários

Sem dinheiro para gasolina no jatinho, Richa pega voo comercial

Crise financeira aguda no governo impõe "dieta" de voos a Richa, que trocou jatos e helicópteros oficiais pelos voos comerciais; neste final de semana, governador do PSDB voou de Londrina a Curitiba pela TAM, o que retrata gravidade do problema no caixa do estado; jornal Folha de S. Paulo, nesta segunda, relata o aprofundamento da agonia tucana; deputado Elton Welter, líder da oposição, afirma que o governo não tem como garantir pagamento de salários aos 230 mil servidores a partir de 2014.

Crise financeira aguda no governo impõe “dieta” de voos a Richa, que trocou jatos e helicópteros oficiais pelos voos comerciais; neste final de semana, governador do PSDB voou de Londrina a Curitiba pela TAM, o que retrata gravidade do problema no caixa do estado; jornal Folha de S. Paulo, nesta segunda, relata o aprofundamento da agonia tucana; deputado Elton Welter, líder da oposição, afirma que o governo não tem como garantir pagamento de salários aos 230 mil servidores a partir de 2014.

Reflexo da falta de dinheiro, o governador Beto Richa (PSDB) trocou neste final de semana o jatinho e helicópteros que tanto gosta pelo voo comercial da TAM (voo JJ 3106). O tucano veio de Londrina, no Norte do Estado, e desembarcou no aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, acompanhado do chefe da Casa Civil, Reinold Stephanes. Leia mais

11 de dezembro de 2013
por esmael
15 Comentários

Falta dinheiro para gasolina na PM, mas sobra verba para Richa telefonar desejando Feliz Natal

Telefonemas de Beto Richa desejando Feliz Natal! a eleitores paranaenses geram protestos nas redes sociais; governo tucano enfrenta a maior crise financeira que se tem notícias da história do estado; viaturas da PM não têm combustível para rodar, telefones das policias até foram cortados, obras paralisadas, calote em servidores públicos e fornecedores, enfim, o caos administrativo provocado pelo "choque de gestão"; se falta dinheiro para a gasolina da PM e para cumprir acordos salariais com os professores e educadores, sobra verba para telefonar nas vésperas das eleições de 2014?

Telefonemas de Beto Richa desejando Feliz Natal! a eleitores paranaenses geram protestos nas redes sociais; governo tucano enfrenta a maior crise financeira que se tem notícias da história do estado; viaturas da PM não têm combustível para rodar, telefones das policias até foram cortados, obras paralisadas, calote em servidores públicos e fornecedores, enfim, o caos administrativo provocado pelo “choque de gestão”; se falta dinheiro para a gasolina da PM e para cumprir acordos salariais com os professores e educadores, sobra verba para telefonar nas vésperas das eleições de 2014?

Moradores dos quatro quantos do Paraná estão sendo surpreendidos por telefonemas do governador Beto Richa (PSDB), candidato à  reeleição, desejando-lhes Feliz Natal. Leia mais

4 de dezembro de 2013
por esmael
23 Comentários

Crise financeira no governo Richa já castiga funcionários públicos

Os cerca de 230 mil servidores públicos do Paraná já estão sentindo na pele a crise financeira que assola o governo Beto Richa (PSDB). Além da suspensão de assistência à  saúde, através do SAS, todas as categorias também vêm sofrendo perdas de conquistas trabalhistas importantes na gestão do tucano.

Funcionários da Copel (Companhia Paranaense de Energia) informam que aumentos e promoções definidos em junho deste ano foram congelados pelo governo estadual.

“Assim como muitos colegas de empresa, cheguei a receber os cumprimentos de meu gerente e parabéns pela merecida promoção, que não veio”, lamenta Dionatan Prestes, que trabalha na estatal de energia.

O governo Richa igualmente suspendeu o pagamento de um terço de férias para o funcionalismo. Ou seja, se o servidor agendou suas férias para Janeiro de 2014 não receberá os 33,33% referentes à s suas férias no pagamento deste mês de dezembro, como sempre ocorreu. A promessa é que as férias serão pagas no contracheque de janeiro com o orçamento de 2014.

A professora Luciana Teixeira, do Quadro Próprio do Magistério, conta que tem 20 horas no estado e recebe (oficializado no contracheque) apenas 18 horas. Motivo: a demanda da escola não comporta 20 horas.

“Eu tenho padrão na escola (CEEBJA), escolhi o período noturno, estou afastada para fazer o doutorado, ninguém oficializou nada e simplesmente faz dois meses que não recebo o devido. Alguém pode me justificar este absurdo? Uma vergonha, um descaso”, protesta.

O caso — ou descaso — de Luciana não é isolado na educação paranaense. Professores universitários reclamam de calotes do governo, bem como os educadores das escolas da rede pública estadual também reivindicam R$ 74 milhões atrasados relativos a avanços e promoções.

Não se sabem ainda se o governo Richa conseguirá sair dessa crise financeira. Ele não tem conseguido cumprir acordos com fornecedores que, inclusive, paralisaram obras importantes por falta de pagamento.

Em novembro, viaturas da PM e do Corpo de Bombeiros ficaram paradas por falta de gasolina ou por falta de pagamento de oficinas que fazem manutenção mecânica dos veículos. Telefones da Polícia Militar e da própria Secretaria da Segurança ficaram mudos por 24 horas devido à  falta de pagamento da conta.

8 de novembro de 2013
por esmael
16 Comentários

Dilma rebate o TCU: “parar obras públicas é absurdo”

da Reuters, via Brasil 247A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta sexta-feira que considera um “absurdo” e “extremamente perigoso” paralisar obras que estão em andamento no Brasil, porque não há ressarcimento em caso de erro dos órgãos fiscalizadores que determinam as paralisações.

Dilma fez a declaração ao ser questionada, em entrevista a rádios do Rio Grande do Sul, sobre relatório do Tribunal de Contas da União recomendando a paralisação de sete obras com recursos públicos devido a indícios de irregularidades.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

Leia, ainda, reportagem da Agência Brasil, de dois dias atrás, que noticiou a recomendação do Tribunal de Contas da União:

Sabrina Craide
Repórter da Agência Brasil

Brasília !“ O Tribunal de Contas da União (TCU) recomendou hoje (6) a paralisação de sete obras e a retenção parcial de recursos para oito empreendimentos. A recomendação está no relatório Fiscobras 2013, que consolida a fiscalização das obras pelo TCU neste ano. Depois de aprovado, o relatório será enviado ao Congresso Nacional e as informações nele contidas servirão para subsidiar a Comissão Mista de Orçamento (CMO) na distribuição de recursos orçamentários para o ano que vem.

As obras com recomendação de paralisação são: Ferrovia Norte-Sul, no Tocantins; construção da Ferrovia Oeste-Leste, na Bahia; esgotamento sanitário em Pilar, em Alagoas; Avenida Marginal Leste, no Rio Poty, no Piauí; construção da Vila Olímpica Parnaíba, no Piauí; pavimentação da BR-448, no Rio Grande do Sul; e ponte sobre o Rio Araguaia, na BR-153, no Tocantins.

As obras com recomendação de retenção de valores são a Ferrovia Norte-Sul, em Goiás; a Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco; o Canal do Sertão, em Alagoas; o terminal fluvial de Barcelos, no Amazonas; os t