11 de agosto de 2016
por Esmael Morais
17 Comentários

11 de agosto, Dia do Advogado, dia de denunciar a OAB golpista

oab_golpistaHoje, 11 de agosto, comemora-se o Dia do Advogado. A data também lembra a participação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no golpe de Estado em curso. Leia mais

29 de março de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Cunha passa a mão na bunda de golpista da OAB: “chegou atrasada”

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-PR), não perdoou os golpistas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que protocolaram ontem (28) — sob vaias e protestos — mais um pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Cunha tirou o maior sarro da OAB, que tentava o mesmo protagonismo que teve no golpe de 1964:
“A ordem veio um pouco atrasada. O pedido de impeachment aqui [na Câmara] já está se tratando há bastante tempo. Não vem com protagonismo. Veio com retardo”, ironizou o peemedebista.

O presidente da OAB, Claudio Lamachia, é tigrão com uma mulher, a presidente Dilma Rousseff, mas é tchutchuquinha com Cunha — réu no Supremo Tribunal Federal em ação da Lava Jato.

Como se diz no futebol, que fase presidente da OAB! Todo esse desgaste por nada… e ainda Cunha lhe passa a mão na bunda!?

Portanto, continua atualíssima a palavra de ordem dos operadores do Direito “Por Uma Nova Ordem”, já!

Leia mais

28 de março de 2016
por Esmael Morais
15 Comentários

Deu quiproquó na Câmara durante #OABrepete64 – assista ao vídeo

da Agência Brasil

Assista ao vídeo da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR):

Em meio a tumulto, OAB protocola novo pedido de impeachment na Câmara

O Salão Verde da Câmara dos Deputados foi palco, na tarde de hoje (28), de manifestações contrárias e favoráveis ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff, com troca de palavras de ordem envolvendo as duas partes. A mobilização foi motivada pelo pedido de impeachment elaborado pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que foi protocolado nesta segunda-feira na Câmara pelo presidente da entidade, Cláudio Lamachia.

Advogados e manifestantes contrários ao pedido entoavam palavras de ordem, como “Não vai ter golpe”. Os favoráveis ao afastamento de Dilma respondiam com “Fora, PT”. Houve tumulto e empurrra-empurra dos dois lados.

O Conselho Federal da OAB decidiu apresentar um novo pedido de impeachment, incluindo a delação premiada do senador Delcídio Amaral (sem partido-MS). O posicionamento da entidade causou reação de inúmeros membros da Ordem e de juristas, que divulgaram um manifesto pedindo à instituição que faça uma ampla e direta consulta a seus filiados sobre a entrega do documento.

O manifesto classifica a proposta da OAB de “erro brutal” e diz que “essa decisão, por sua gravidade e consequências, que lembra o erro cometido pela Ordem em 1964, jamais poderia haver sido tomada sem uma ampla consulta aos advogados brasileiros”.

Leia mais