30 de julho de 2014
por Esmael Morais
5 Comentários

Presidente da AMP “afrouxa o sutiã” para o Tribunal de Contas do Estado

O prefeito de Nova Olímpia e presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Luiz Sorvos (PDT), encaminhou um “recibo” em forma de nota que, devido ao espírito democrático e amor ao contraditório, o Blog do Esmael publica na íntegra logo abaixo.

Sorvos se mostra inapto para liderar os 399 prefeitos do Paraná por não suportar o “contato físico” que é inerente à  função de vanguarda. Esportes como “política”, vôlei, futebol e outros sempre terão algum tipo de atrito. Talvez ao prefeito de Nova Olímpia, com todo o respeito aos moradores daquela linda cidade, seja indicado o jogo de bola de gude no carpete da sala.

Sorvos quer enfrentar o Tribunal de Contas do Estado (TCE), mas tem medo de fazê-lo abertamente. Quer fazer omelete sem quebrar os ovos. Quer acender uma vela para Deus e outra para o diabo, enfim, colocar um pé em cada canoa e não ter posição clara.

“… o que defendemos é que o que vale para o governador do Estado tenha o mesmo valor para os prefeitos…”, diz um trecho da nota do presidente da AMP. Ora, fora exatamente isso que registrou o Blog do Esmael na post “TCE é tigrão! com pequenos municípios e tchutchuquinha! com governo do estado, diz presidente AMP” (clique aqui).

A seguir, leia a íntegra da carta do prefeito Luiz Sorvos, da AMP:

Caro amigo Esmael Morais

Tomo a liberdade de enviar esta nota a você para fazer alguns esclarecimentos a respeito da matéria veiculada hoje em seu blog intitulada TCE é tigrão! com pequenos municípios e tchutchuquinha! com o Governo do Estado, diz presidente AMP!.

Primeiramente, reiteramos o respeito que eu pessoalmente e a AMP (Associação dos Municípios do Paraná) nutrimos pelo seu blog.

No entanto, em homenagem ao sagrado direito da boa informação, permita-nos esclarecer que o assunto Tribunal de Contas do Estado é por nós tratado institucionalmente e de maneira muito respeitosa. Portanto, em momento nenhum, referimo-nos à  Corte de Contas de forma pejorativa. Pelo contrário. A AMP entende e compreende a importância deste órgão na defesa do dinheiro público. Tanto isso é verdade que jamais foi reivindicado algum tipo de afrouxamento nos exames das contas dos municípios.

Importante deixar muito claro para a população paranaense que a luta da classe municipalista é pela igualdade de tratamento nas análises das contas. Em outras palavras, o que defendemos é que o que vale para o governador do Estado tenha o m Leia mais