8 de junho de 2016
por esmael
37 Comentários

Símbolo dos “coxinhas”, Japonês da Federal que ‘vendia informações da Lava Jato’ para revistas é preso em Curitiba

Japones_da_Federa_Delcidio

O agente federal Newton Ishii, chamado de Japonês da Federal, foi preso na tarde de ontem (7) em Curitiba. O mandado foi expedido pela Vara de Execução Penal Justiça Federal de Foz do Iguaçu, no Oeste do Paraná.

O Japonês da Federal ficou conhecido nacionalmente devido suas aparições em fotos conduzindo presos na Lava Jato.

Em Curitiba, o grupo criminoso Tenda Digital, ligado ao governo Beto Richa (PSDB), fez jingle para glamourizar o “Japa da Federal” exatamente no momento em que veio à tona sua ficha criminal na tríplice fronteira.

21 de novembro de 2014
por esmael
18 Comentários

Lobista do PMDB diz que começou a operar na Petrobras no governo FHC

baiano_fhc.jpgO empresário Fernando Antonio Falcão Soares, o Fernando Baiano, apontado pela Operação Lava Jato como lobista do PMDB na Petrobras, em esquemas de propinas e corrupção, afirmou nesta sexta-feira (21), em depoimento na Polícia Federal, que começou faz negócios com a estatal ainda no governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB), no ano de 2001. Leia mais

25 de Março de 2014
por esmael
8 Comentários

Senadores pedem a Janot investigação contra Dilma

do Brasil 247 Auto-denominado “independentes”, um grupo de senadores da oposição pediu nesta terça-feira 25 formalmente à  Procuradoria Geral da República a abertura de investigação contra a presidente Dilma Rousseff sobre a compra da refinaria de Pasadena, em 2006, pela Petrobras. Dilma era presidente do Conselho de Administração da companhia. A iniciativa faz parte de um movimento mais amplo da oposição !“ e pode definir a extensão do cerco ao governo em cima do negócio ocorrido oito anos atrás.

Fazem parte do grupo que pediu a abertura da investigação contra a presidente os senadores Pedro Simon (PMDB-RS), Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), Pedro Taques (PDT-MT), Ana Amélia Lemos (PP-RS) e Cristovam Buarque (PDT-DF).

Esta terça-feira 25 será decisiva para a criação de uma CPI da Petrobras no Congresso. Liderada pelo senador e pré-candidato a presidente Aécio Neves (PSDB-MG), a oposição tem defendido com unhas e dentes uma maior investigação sobre a compra, pela estatal, da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. A reunião será realizada a partir das 15 horas, na liderança do PSDB no Senado.

Líderes de partidos da oposição na Câmara e no Senado se reúnem nesta tarde para articular a estratégia de criação de uma comissão sobre o caso. Para Aécio, a resposta divulgada pela presidente Dilma Rousseff na semana passada explicando as circunstâncias da aquisição é “insuficiente”, por isso ressalta a necessidade de uma CPI a fim de “dar respostas à  sociedade”.

O líder da Minoria na Câmara, deputado Domingos Sávio (PSDB-MG), pretende apresentar um projeto de resolução para a criação da CPI na Casa. Segundo ele, os partidos de oposição se organizam para conseguir o apoio de parlamentares da base governista.

“Queremos que não seja uma CPI política ou da oposição, mas, sim, uma CPI de interesse do povo para esclarecer um assunto que envolve a maior empresa pública brasileira”, disse. “Nossa proposta, embora apresentada pela oposição, é para ser abraçada por todos”, completou.

Líder do PPS na Câmara, o deputado Rubens Bueno (PR) defende a criação de uma CPI Mista. “Precisamos investigar esse negócio pra lá de suspeito na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito, que tem instrumentos para isso”, afirmou. Segundo ele, a criação de uma CPI é “para o bem da estatal, do Brasil e da transparência no trato com os bens públicos”.

A oposição também tentará convidar o ex-diretor da Petrobras e responsável pela elaboração de um laudo “falho”, segundo a presidente Dilma, que baseou a decisão da compra de Pasadena, Nestor Cerveró, a prestar esclarecimentos na Câmara. A ofensiva envolve nove requerimentos, que serão apresentados por DEM e PSDB em comissões diferentes nesta terça-feira.

São necessárias 171 assinaturas de deputados para o projeto de resolução que cria a CPI. Depois disso, a proposta deve ser votada pelo Plenário da Câmara. Outra iniciativa também em andamento é a de criação de uma CPI mista, de deputados e senadores, para investigar o mesmo assunt

22 de Março de 2014
por esmael
12 Comentários

Veja afrouxou o sutiã. ‘Fator Barbosa’ faz revista da Abril bater leve em Dilma

do Brasil 247 A revista Veja viveu, neste fim de semana, um dilema de Sofia: agir de acordo com os instintos mais primitivos de seus editores e bater duro na presidente Dilma Rousseff, em razão do caso Pasadena, ou seguir a razão e adotar uma postura mais cautelosa. Prevaleceu a segunda opção.

O motivo é um só: Fabio Barbosa. Assim como a presidente Dilma, o atual chefe da Editora Abril, que edita Veja, também foi integrante do conselho de administração da Petrobras na época em que se aprovou a compra da refinaria de Pasadena, no Texas. Barbosa, que era presidente do Santander, votou a favor da operação, como todos os demais conselheiros. Entre eles, nomes de peso no setor privado, como Jorge Gerdau e Claudio Haddad.

Talvez por isso, a capa da revista informe que a presidente Dilma fez “quase tudo certo” no caso Pasadena. A publicação lembra, ainda, que ela foi a primeira conselheira a levantar problemas na operação. Seu único erro teria sido não determinar a abertura de sindicâncias logo depois de sua posse como presidente da República !“ o diretor responsável pela operação Pasadena, Nestor Cerveró, só foi demitido da BR Distribuidora nesta sexta-feira.

O que não condiz com o tom da reportagem, de certa forma ameno para a presidente Dilma, é a capa, onde ela se afoga num mar de petróleo e até o subtítulo informa que ela sofre “por suas virtudes”. Veja, neste fim de semana, parece reconhecer que tanto a presidente Dilma como a atual presidente da Petrobras, Graça Foster, tentam combater o chamado loteamento político do governo e das estatais.

21 de Março de 2014
por esmael
12 Comentários

Petrobras demite diretor responsável pela compra da refinaria Pasadena

do Brasil 247 O engenheiro Nestor Cerveró foi exonerado da diretoria financeira da BR Distribuidora nesta sexta-feira (21). Demissão acontece três dias após ele ser apontado pela presidente Dilma Rousseff como responsável pelo erro que a levou aprovar a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos. Ele está em viagem de férias. Cerveró conduziu as negociações para a compra de 50% da refinaria Pasadena, em 2006.

O negócio é investigada pelo Tribunal de Contas da União, Ministério Público do Rio e pela Polícia Federal. A principal polêmica é o preço da aquisição: o valor que a Petrobras pagou em 2006 à  Astra Oil para a compra de 50% da refinaria !“US$ 360 milhões !“ é oito vezes maior do que a empresa belga havia pago, no ano anterior, pela unidade inteira.

Além disso, a Petrobras ainda teve de gastar mais US$ 820,5 milhões no negócio, pois foi obrigada a comprar os outros 50% da refinaria. Isso porque a estatal e a Astra Oil se desentenderam e entraram em litígio. Havia uma cláusula no contrato, chamada de “put option”, estabelecendo que, em caso de desacordo entre sócios, um deveria comprar a parte do outro.

Representantes da Petrobras negaram irregularidade na compra da refinaria. Dilma, então ministra-chefe da Casa Civil no governo Lula, presidia o Conselho de Administração da Petrobras na época da compra da refinaria. Depois que essa informação veio à  tona, o governo afirmou que a aquisição foi feita com base em um relatório falho. Tema tem sido utilizado, ostensivamente, pela oposição para criticar a capacidade gerencial da presidente.