Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

17 de agosto de 2016
por esmael
1 Comentário

Educadores convidam para o enterro da “Escola Sem Partido” nesta sexta. Apareeeeça…

escola_sem_partidoProfissionais do magistério e representantes de entidades ligadas à educação do Paraná convidam a todos para o enterro da pilantragem do “Projeto Escola Sem Partido”. O evento fúnebre será nesta sexta, às 19 horas, no anfiteatro 100, no setor de Educação da Universidade Federal do Paraná.

13 de dezembro de 2014
por esmael
124 Comentários

Vem aí em 2015 a Frente anti-Richa

richa_fora_2015Debate realizado ontem à  noite na Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba, deu pontapé inicial naquilo que pode ser considerado embrião de uma frente contra as políticas neoliberais do governo Beto Richa (PSDB). Leia mais

12 de dezembro de 2014
por esmael
16 Comentários

Sob Richa, há perspectivas de políticas públicas para o Paraná?

debate_ufpr.jpgA pergunta acima, que ilustra o título deste post, será feita daqui a pouco, a partir das 18h30, no Anfiteatro 100 da UFPR, em Curitiba, durante debate sobre “Políticas Públicas Sociais no Paraná: perspectivas para os próximos quatro anos”. Leia mais

24 de junho de 2014
por esmael
37 Comentários

Professoras denunciam assédio e perseguição dentro da SEED

O Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre o Ensino de Filosofia (NESEF) da Universidade Federal do Paraná (UFPR) divulgou uma! carta! aberta denunciando o afastamento sumário das professoras Valéria Arias, Adriane Sobanski e Mirian Freitas de Paula, que atuam no Departamento da Educação Básica (DEB) da Secretaria de Estado de Educação. Segundo o relato da carta, as professoras foram vítimas de ato que pode vir a ser caracterizado como assédio moral e perseguição política, nas dependências SEED.

Antes mesmo de serem avisadas! formalmente, as professoras tiveram seus acessos aos computadores (incluindo a rede interna, os seus arquivos pessoais, salvos em pastas em suas áreas de trabalho, e contas de e-mails) bloqueados.

De acordo com relatos das professoras, a situação foi, após várias argumentações, parcialmente revista. Dessa forma, foi ajustado o pedido de afastamento sumário, já que não houve falta que justificasse o não respeito aos trâmites administrativos usuais, e a ordem para cancelamento do acesso aos computadores. A motivação do afastamento teria sido política, pois as professoras afastadas são críticas em relação a determinadas políticas e ações educacionais tanto na esfera estadual, como na federal.

Todos esses movimentos, segundo as professoras, exceto a comunicação, sem nenhuma conversa anterior, de que a partir daquele momento não mais pertenciam ao DEB, ocorreu!  à  vista de todos os colegas. Sendo que as professoras Valéria Arias e Miriam Freitas de Paula, ainda passaram pelo constrangimento de serem inquiridas pelos técnicos do Grupo de Recursos Humanos, sobre o que teriam feito de tão grave, que motivasse esse tipo de procedimento.

Com a divulgação da carta aberta do NESEF, que pode ser lida em link abaixo, o Núcleo solicita a realização de um reunião, se possível aberta, entre as professoras, o NESEF, seus Coletivos e instituições parceiras, membros do Grupo de Educação Histórica e a Superintende da Educação, para estudar o caso e resolver a situação da melhor forma possível.

Carta aberta NESEF:

http://s3.amazonaws.com/static.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2014/06/20115328/Carta_aberta_apoio_arias_paula_sobanski.pdf