3 de maio de 2014
por esmael
21 Comentários

Black Blocs saem à s ruas no dia que Curitiba recebe taça da Fifa; assista ao vivo

Movimento "Não Vai Ter Copa", originado com os Black Blocs, volta à s ruas de Curitiba neste sábado (3) contra a Copa do Mundo; protesto transmitido ao vivo pelo Blog do Esmael mostra insatisfação do grupo ligado ao PSOL, PSTU, DEM e PSDB com os jogos na Arena da Baixada; hoje, também na capital paranaense, o troféu da Fifa permanece em exposição até as 21 horas no Park Shopping Barigui; assista ao vivo a manifestação.

Movimento “Não Vai Ter Copa”, originado com os Black Blocs, volta à s ruas de Curitiba neste sábado (3) contra a Copa do Mundo; protesto transmitido ao vivo pelo Blog do Esmael mostra insatisfação do grupo ligado ao PSOL, PSTU, DEM e PSDB com os jogos na Arena da Baixada; hoje, também na capital paranaense, o troféu da Fifa permanece em exposição até as 21 horas no Park Shopping Barigui; assista ao vivo a manifestação.

O Blog do Esmael transmite ao vivo, direto do Centro de Curitiba, protesto dos Black Blocs contra a realização da Copa do Mundo no Brasil. O movimento rebatizado como “Não Vai Ter Copa” tem simpatia do PSOL, PSTU, DEM e PSDB. ... 

Leia mais

14 de fevereiro de 2014
por esmael
32 Comentários

Segundo a velha mídia, Curitiba #NãoVaiTerCopa

Velha mídia aposta que Curitiba ficará de fora da Copa do Mundo; ontem, Tribunal de Contas recomendou suspensão de repasse de recursos públicos à  CAP/S.A., empresa privada que gerencia as obras na Arena da Baixada, por falta de prestação de contas; quando a capital paranaense fora escolhida como subsede do campeonato, Mario Celso Petraglia, presidente do Atlético, jurava que não botaria a mão em nenhum "tostão" público; hoje, conclusão da Arena depende de mais R$ 65 milhões do BNDES e custo total já bate na casa de R$ 330 milhões; diante de tanta trapalhada e contradições, segure a velha mídia, para quê black blocs e sua palavra de ordem #NãoVaiTerCopa?; assista ao vídeo.

Velha mídia aposta que Curitiba ficará de fora da Copa do Mundo; ontem, Tribunal de Contas recomendou suspensão de repasse de recursos públicos à  CAP/S.A., empresa privada que gerencia as obras na Arena da Baixada, por falta de prestação de contas; quando a capital paranaense fora escolhida como subsede do campeonato, Mario Celso Petraglia, presidente do Atlético, jurava que não botaria a mão em nenhum “tostão” público; hoje, conclusão da Arena depende de mais R$ 65 milhões do BNDES e custo total já bate na casa de R$ 330 milhões; diante de tanta trapalhada e contradições, segure a velha mídia, para quê black blocs e sua palavra de ordem #NãoVaiTerCopa?; assista ao vídeo.

Não é por causa de protestos violentos dos black blocs, que foram transformados em gatinhos inofensivos pela atenta torcida fanáticos do Clube Atlético Paranaense. A velha mídia nacional e local dá já dão Curitiba como fora da Copa do Mundo em virtude de impasse sobre o empréstimo de R$ 65 milhões para a conclusão da Arena da Baixada. ... 

Leia mais

13 de fevereiro de 2014
por esmael
26 Comentários

Prisão de black blocs deve esvaziar protestos no País #NãoVaiTerCopa

do Brasil 247 Com a morte do cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade, durante uma manifestação, e a prisão dos jovens Caio Silva de Souza e Fábio Raposo, que responderão por homicídio doloso qualificado por uso de artefato explosivo e crime de explosão, a expectativa é que a onda de manifestações no País, que vinha sendo protagonizada por atos de vandalismo e violência, seja, temporariamente, contida.

Com isso, perde força o movimento Não Vai Ter Copa, que, no dia 25 de janeiro, deixou rastros de destruição em diversas cidades. Neste dia, houve inclusive o incêndio de um Fusca, que pertencia ao serralheiro Itamar Santos, em São Paulo, mais um exemplo de prejuízo da violência contra a sociedade.

Carlos Augusto Montenegro, do Instituto Ibope, prevê, de acordo com nota do colunista Ilimar Franco, que, com a morte de Santiago, “vai se ampliar o medo, já presente nos setores médios, de apoiar essas marchas”. Montenegro avalia ainda que o esvaziamento das mesmas vai se intensificar e que a sociedade está mais crítica diante de sua ação. “Por isso, acredita que haverá um recuo desses grupos, que não terão a mesma audiência na Copa”, diz Ilimar.

Para interlocutores do governo, a avaliação não é a de que os protestos acabem, nem que os mascarados abandonem sua forma violenta de protestar, mas que os recentes episódios sirvam, ao menos, para desmoralizá-la. A expectativa do governo é que o apoio da população aos black blocs, agora, reduza “drasticamente”. Pesquisa Datafolha divulgada em outubro do ano passado já apontava que 95% dos paulistanos desaprovavam os atos violentos durante as manifestações.

Legislação mais dura

Outras consequências que a morte e a prisão de Caio podem trazer são a investigação sobre quem estará por trás dos protestos e aliciando jovens violentos para que pratiquem atos como o do jovem, que recebeu R$ 150 para participar daquela manifestação em especial, segundo seu advog Leia mais

31 de janeiro de 2014
por esmael
14 Comentários

Governo prepara ofensiva contra críticos da Copa do Mundo

da Agência Brasil, com Reuters e 247Preocupado com as manifestações contra a Copa do Mundo no Brasil, o Palácio do Planalto estuda um plano para deixar os gastos com o Mundial mais transparentes. Diante da reação popular e dos vários episódios de vandalismo, a avaliação do governo é que com a população melhor informada e esclarecida, as manifestações fiquem menos violentas.

A ideia é mostrar quanto custou cada arena e as obras de infraestrutura do mundial e até compará-las com as que foram feitas em outros países. A estratégia de comunicação ainda está sendo montada e será apresentada à  presidenta Dilma Rousseff nos próximos dias.

Leia reportagem da Reuters sobre a ofensiva do governo:

Governo prepara ofensiva contra críticas à  Copa do Mundo

Por Jeferson Ribeiro

BRASàLIA, 31 Jan (Reuters) – Preocupado com o movimento “não vai ter Copa” e com as críticas sobre a organização e os gastos para realização da Copa do Mundo, o governo prepara uma ofensiva com foco publicitário para reagir e transformar o evento em dividendo político para a presidente Dilma Rousseff, disse uma fonte do Executivo nesta sexta-feira.

O plano vem sendo estudado por várias áreas do governo nas últimas semanas e deve ser apresentado a Dilma nos próximos dias. Segundo a fonte, que falou sob condição de anonimato, a presidente definirá a amplitude das ações.

“Nós temos que esclarecer quanto está sendo gasto com os estádios, quanto está sendo gasto com infraestrutura, que é muito mais, dizer qual a importância da Copa para o Brasil”, disse a fonte a jornalistas.

Apesar de reconhecer o atraso na reação do governo, meses após as manifestações em diversas cidades do país em junho do ano passado, durante a Copa das Confederações, o membro do Executivo considera que é possível, com mais transparência, reduzir as críticas aos gastos com a preparação para o Mundial.

“Essa campanha pode ajudar a isolar ou reduzir a presença (nas manifestações) daqueles que são contra a Copa”, disse.

O orçamento consolidado da Copa do Mundo aponta gastos de 25,5 bilhões de reais com a realização do evento, incluindo obras de infraestrutura como aeroportos e corredores de ônibus, mas também a reforma ou construção das 12 arenas do Mundial. Desse total, 3,7 bilhões são provenientes da iniciativa privada.

< Leia mais