1 de junho de 2016
por Esmael Morais
29 Comentários

Temer erra de novo ao escolher ‘fundamentalista’ para a Secretaria de Mulheres

fatima_pelaes_estupro
O presidente provisório Michel Temer (PMDB) errou outra vez ao escolher a ex-deputada federal Fátima Pelaes (PMDB-AP) como secretária nacional de políticas para as mulheres. Ela seria uma indicação do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Assim como seu padrinho político presidente da Câmara afastado, a futura secretária é contra o aborto em casos de estupro. Sua postura é considerada “machista” pelas ativistas de entidades que lutam pela igualdade de gênero. Leia mais

6 de maio de 2014
por Esmael Morais
104 Comentários

Requião insinua que Richa teve “recaída gay” durante entrevista

O senador Roberto Requião, pelo Twitter, insinuou que o governador Beto Richa teve uma "recaída gay" e mostrou ter paixão! por ele ao citá-lo 36 vezes no programa Roda Viva, da TV Cultura; o peemedebista disse que pedirá ajuda aos pastores evangélicos Malafaia e Feliciano para "curar" o tucano da fixação; enfim, começou a campanha eleitoral no Paraná.

O senador Roberto Requião, pelo Twitter, insinuou que o governador Beto Richa teve uma “recaída gay” e mostrou ter paixão! por ele ao citá-lo 36 vezes no programa Roda Viva, da TV Cultura; o peemedebista disse que pedirá ajuda aos pastores evangélicos Malafaia e Feliciano para “curar” o tucano da fixação; enfim, começou a campanha eleitoral no Paraná.

Continua rendendo a entrevista concedida pelo governador Beto Richa (PSDB), ontem à  noite, ao programa Roda Viva, na TV Cultura, quando abriu fogo contra o antecessor e senador Roberto Requião (PMDB). ... 

Leia mais

20 de fevereiro de 2014
por Esmael Morais
2 Comentários

André Vargas propõe alguém do time para a Comissão dos Direitos Humanos

O vice-presidente da Câmara, André Vargas, nesta quinta (20), afirmou que articula alguém do time do PT para presidir a polêmica Comissão de Direitos Humanos (CDH). O nome ainda não está consolidado na bancada petista.

A importante e tradicional comissão da Câmara, a CDH estava nas mãos do Partido Socialista Cristão e presidida pelo controverso pastor Marcos Feliciano (PSC-SP) que foi responsável por decisões polêmicas e que acabaram gerando séries de manifestações populares por todo o Brasil.

Vargas lembrou que as minorias estavam muito insatisfeitas e não se sentiam representadas no parlamento. O deputado ainda acrescentou que as minorias são os principais atores da Comissão dos Direitos Humanos.

Fizemos a partir da vice-presidência, junto com o líder Vicentinho, uma grande articulação que nos garantiu as comissões que nós tínhamos como preferência, a CCJ (Comissão de Constituição e Justiça), a Saúde por conta do Mais Médicos, com a chegada do novo ministro e a própria candidatura do ministro Padilha que é fundamental também e sem dúvida nenhuma reassumir a comissão de direitos humanos, que esteve em mãos inadequadas no último período, radicalizadas, com muita crise, os movimentos sociais não se viam identificados, principalmente as minorias, que são de fato os atores desta comissão, não se viam representados na comissão, então a CDH volta para o Partido dos Trabalhadores e me parece que este é um grande entendimento que nós temos que celebrar, comemorar e ao mesmo tempo dizer a todos estes movimentos que as portas da Câmara dos Deputados estarão abertas durante 2014!.

Leia mais