5 de junho de 2014
por Esmael Morais
47 Comentários

Coluna do Requião Filho: Vamos ganhar a convenção. Adeus, Beto

Requião Filho*

Mais uma quinta, mais um texto. Na certeza de que não importa o conteúdo que seja publicado neste espaço, a certeza é que irão atacar a minha pessoa, ou minha família, ou o dono do Blog, me senti tentado a escrever sobre a discussão histórica que chamaria a atenção do atual Governador do estado: Ferrari ou Lamborghini, qual o grande super-carro italiano?

Tenho certeza de que os asseclas comissionados viriam com as mesmas críticas de sempre. Mas tenho respeito por este espaço, e os asseclas têm seus dias de salário comissionado próximo do fim. Ao inferno com eles!

Vamos então falar da convenção do meu partido, do PMDB. Desespero total! Ao mencionar que vou escrever sobre este assunto, expondo as intestinas brigas entre a bancada de Deputados Estaduais, ora um puxando o tapete do outro, ora se juntando na panela de um verto interesse, ora na panela de outro. Um total descompromisso com ideologia e um agarro na fisiologia que dói.

Um diz: eu sou o vice!. E o outro: não, eu sou o verdadeiro vice!. Uma dança das cadeiras ao som das mais terríveis melodias de facadas, punhaladas e traições entre eles mesmos, mas… não posso escrever sobre isto! Roupa suja se lava em casa, aprendi com minha querida avó. O resultado de nosso partido é público, nossa luta interna.

Ah! A luta interna! Acabei de escrever isto e me vem à  mente deputados do PSDB ligando para os delegados do meu partido, ligando para prefeitos do PMDB e tentando cooptá-los, não há nada de interno nisso, uma ingerência de fora tamanha que não terá outro fim se não o fim do PMDB no Estado, se prosperar esta laranjice.

Incrível os deputados do meu partido acharem que os tucanos vão ajudá-los na convenção, é tanta inocência política que me faz questionar… No interior, diferente de na capital, política se faz com coração e partidos opostos, quando puros, não se misturam. Mas não posso criticar os poucos deputados que inocentemente acreditam em promessas de um menino que nada cumpriu até hoje.

Não vou criticar, pois eu separo o joio do trigo, eu sei quem vem com o PMDB e quem realmente irá trair, mas vão apresentar este artigo dizendo que ataquei a toda bancada sem distinção. Não o fiz, conheço meu partido e conheço sua bancada, conheço bastante para ser inocente a ponto de acreditar que um ou outro irá distorcer minhas palavras.

Que venham ao lado do partido aqueles que quiserem ver um PMDB forte com a maior bancada da ALEP e novamente com prefeitos e vereadores e que vão… Bem… que acompanhem o Beto os que não tem o PMDB no coração, os que apenas se utilizam de nossa sigla por interesses próprios e escusos.

Não posso escrever falando mal do Beto, os assecla pira! (sic) nos comentários. Acreditem, queria ter algo de positivo para escrever, queria conseguir ser mais obtuso para acreditar no Paraná das propagandas, ser mais denso e acreditar nas promessas em véspera de campanha… Queria ter o intelecto fraco que só um cargo comissionado parece proporcionar para acreditar no atual Governo e sofrer menos pelo desastre que est Leia mais